Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A vacina salva: Rio tem melhor indicador de risco para a Covid do ano

Todas as regiões administrativas da cidade apresentam atualmente risco moderado. No último mês, houve uma queda de 42% dos pedidos de internação

Por Luiza Maia Atualizado em 24 set 2021, 12h37 - Publicado em 24 set 2021, 12h36

Com grande parte da população vacinada contra a Covid-19, o Rio registrou nesta semana o seu melhor indicador de risco para Covid-19 desde o início do ano. De acordo com o 38º Boletim Epidemiológico do município, divulgado nesta sexta (24), todas as regiões da cidade atualmente apresentam risco moderado de contaminação pela doença.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Na semana anterior, três regiões ainda apresentavam nível alto. A única situação semelhante havia sido observada em março deste ano, quando apenas a área de Copacabana registrava um risco superior ao moderado.

O indicador considera dois fatores para definir a avaliação: o número de óbitos e o de internações na cidade. Dados da prefeitura mostram que atualmente 490 pacientes estão internados na rede pública do município – o menor número desde abril de 2020, segundo o secretário municipal de Saúde Daniel Soranz.

+ Atenção: doses de reforço para idosos de 60 anos ou mais já estão liberadas no Rio

Continua após a publicidade

Nas últimas quatro semanas, houve uma queda de 42% dos pedidos de internação na cidade. O relatório também registrou uma tendência contínua de redução no número de casos e mortes pela doença nas últimas semanas.

Diante a melhora do cenário epidemiológico, o Rio segue em uma nova fase de flexibilizações das medidas sanitárias, com a liberação de eventos-testes ao ar livre e jogos em estádios com 50% do público. Três festas já foram autorizadas em outubro pela prefeitura sem o uso obrigatório da máscara e do distanciamento social mínimo.

+Boa notícia: 99% da população adulta do Rio está vacinada com a primeira dose

Em todos os eventos, será obrigatório apresentar o comprovante de vacinação e o teste negativo de Covid feito 48 horas antes. Segundo o decreto da prefeitura, as boates e danceterias da cidade também serão liberadas quando a cobertura vacinal completa no Rio atingir 65% da população.

De acordo com o painel da prefeitura, 99,8% dos adultos do município tomaram a primeira dose ou dose única e 66,8% concluíram o esquema vacinal. Entre a população total, os vacinados com a primeira dose ou dose única correspondem a 96,8%, enquanto 61% já estão imunizados com as duas vacinas ou a dose única.

Continua após a publicidade
Publicidade