Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Projeto mostra como ficará a Cobal do Leblon após revitalização

Inspirada em modelos internacionais, nova configuração do tradicional espaço gastronômico terá bares, restaurantes, cafés e área para palestras

Por Carolina Barbosa 1 mar 2021, 15h05

A proposta de revitalização da Cobal do Leblon, na Zona Sul do Rio, já tem um projeto desenvolvido pela Fecomércio RJ e pelo Sebrae Rio. A intenção é transformar o complexo em uma espécie de Mercado da Ribeira (Time Out Market), em Lisboa, Polo de Budapeste e Mercado del Río, em Medelín (que, aliás, serviram de inspiração para a elaboração).

+Boa Praça abre filial onde funcionou o bar Astor, em Ipanema; veja projeto

A ideia é fazer melhor uso dos 6 400 metros quadrados do complexo e aproveitar áreas que, atualmente, encontram-se ociosas. O projeto prevê, por exemplo, uma ampla seção destinada à comercialização de produtos, inclusive de pequenos e microprodutores para que o espaço realmente funcione como polo de abastecimento de hortifrutigranjeiros tanto para empresas quanto para os moradores da região. Entram em cena também novos restaurantes, cafés, bares e bistrôs e um espaço para encontros que vai abrigar palestras, degustações e oficinas de gastronomia.

+Série de eventos no Rio vai marcar os 90 anos do Cristo Redentor

Uma cozinha profissional será montada na Cobal e se tornará um ambiente de aprendizagem para a realização de cursos profissionalizantes de gastronomia do Senac RJ. Tombada desde 2011, a Cobal do Leblon encontra-se atualmente degradada e cercada de grades, com pouca conexão com o entorno, o que tende a mudar neste projeto também. Para se ter ideia, estão previstos dois eixos de circulação, com acessos pelas ruas Adalberto Ferreira, Gilberto Cardoso e Fadel Fadel, e a remoção das grades, integrando o complexo à praça vizinha. 

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade