Clique e assine por apenas 4,90/mês

COMER & BEBER 2017/2018: empórios gourmets – Comidinhas

Confira a seleção dos melhores endereços dessa categoria

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 28 jul 2017, 19h31 - Publicado em 28 jul 2017, 16h48

A edição especial VEJA COMER & BEBER Rio reúne 140 endereços de comidinhas. Abaixo, a seleção dos melhores empórios gourmets.

01472086 armazem
Opção do menu do Armazém Vale das Palmeiras: natureba Selmy Yassuda

Armazém Vale das Palmeiras: Um dos sócios, o ator Marcos Palmeira costuma dar expediente neste espaço, para onde vão vegetais cultivados na sua fazenda, em Teresópolis. Também vêm da região serrana produtos de marca própria, como o chocolate de cacau baiano, com e sem nibs (as amêndoas torradas e trituradas), vendido em barras de 80 gramas (R$ 24,90). A produção inclui ainda mel (R$ 26,50, 300 gramas) e queijos de minas frescal (R$ 64,90) e padrão (R$ 89,90), cobrados por quilo. Todos os itens são 100% orgânicos e certificados, desde os pães, condimentos, azeites, cereais e outros alimentos até produtos de limpeza. Para consumo local, escolha entre os sanduíches de frango ao curry com broto de alfafa (R$ 19,90) e os de ricota com cenoura (R$ 16,20), ambos com fatias de pão multigrãos. O suco verde (R$ 14,60, 400 mililitros) costuma reunir maçã, pepino, cenoura, gengibre, limão e couve, com acréscimo de batata yacon, se estiver na safra. Um muffin de cenoura recheado de queijo de minas padrão (R$ 8,60) pode acompanhar a bebida. Saborosa opção docinha, o bolo de banana trufado com calda de cacau (R$ 9,80 a fatia) vale as calorias.

Casa Carandaí: Negócio do restaurateur João Luiz Garcia, o Janjão — criador do saudoso Garcia & Ro drigues e dono do Lorenzo Bistrô —, o agradável imóvel no Jardim Botânico abriga delicatessen, rotisseria, adega, cafeteria e padaria. O esmero na produção de cada um desses setores é notório. Tanto que, em edições anteriores do COMER & BEBER, o endereço levou prêmios nas categorias Pão (a baguete, a R$ 9,20, é um estouro), Café da Manhã (um fornido bufê é oferecido nos fins de semana a R$ 47,00) e Bom e Barato (no salão, são servidos comidinhas e pratos para um almoço completo). Agora, Janjão coloca mais um troféu no balcão e vê consagrado seu objetivo inicial: voltar a ser referência no comércio de produtos nobres. Paraíso gourmet, o bonito espaço projetado por Chicô Gouvea tem prateleiras cheias de iguarias, muitas selecionadas em viagens pelo interior do Brasil, quando o empresário sai à cata de produ­tos nacionais de excelência. Bons exemplos são os ótimos queijos que repousam na cave de maturação. O delicioso tulha (R$ 20,18, 100 gramas), produzido na Fazenda Atalaia, no interior de São Paulo, levou medalha de ouro no 29º World Cheese Awards, realizado na Espanha. O catálogo de mais de 5 000 itens inclui ainda azeites, massas, molhos, chocolates, biscoitos, frios, embutidos… Entre destilados e fermentados, a ala dos bebes apresenta cinquenta rótulos de cerveja artesanal e 300 de vinho. O sul-africano Klein Kloof Mountain Red Blend 2013 (R$ 59,00) é ótima compra.

+ Confira as melhores casas de pão do Rio

Continua após a publicidade

Deli Delícia: Da fábrica, em Jacarepaguá, saem pães, tortas, doces e outras guloseimas de marca própria que abastecem as atuais cinco lojas da rede. Nos espaços bem organizados, os clientes encontram uma infinidade de produtos gourmets de primeira linha. Desde o início do ano, as unidades oferecem growler stations, as queridinhas da vez da turma cervejeira. São quatro as torneiras, com os tipos pilsen (R$ 36,00, 2 litros), irish red ale (R$ 37,00, 2 litros), witbier (R$ 38,00, 2 litros) e IPA (R$ 47,00, 2 litros), todos em parceria com a Cervejaria Antuérpia. Também de produção própria, os sorvetes (R$ 10,00 a bola) podem virar sobremesas elaboradas, como a taça deli delícia (R$ 37,90): três bolas com camada de salada de frutas, chantili, geleia, calda e canudo de wafer (R$ 39,90). Da cozinha comandada pelo chef Daniel Lameirão chegam sanduíches e pratos aos espaços de bistrô, além de refeições rápidas no estilo pague e leve, caso das cinco variações de salada no copo (R$ 3,29, 100 gramas). No disputado bufê de café da manhã (R$ 4,50, 100 gramas, de segunda a sexta; R$ 5,99, 100 gramas, nos fins de semana e feriados), são servidos alguns dos pães, doces e salgados de marca própria, assim como frutas, ovos mexidos, queijos, frios e geleias, até as 11h.

Delly Gil: Herói da resistência na cada vez mais erma Cobal do Leblon, Gilmar Pirozzi trabalha no lugar desde os anos 70, quando vendia frutas com os irmãos. Em 1990, começou um pequeno comércio de carnes salgadas para feijoada — até hoje é fornecedor da Academia da Cachaça. Com a demanda, aumentou a oferta com embutidos portugueses e espanhóis, depois bacalhau (carro-chefe ali, o imperial gadus morhua, a R$ 139,00 o quilo, é entregue até para o Consulado da Noruega), azeites etc. Hoje a casa, cujo nome atual foi adotado em 2004, ocupa 150 metros quadrados com 3 200 itens, de caviar Beluga (R$ 1 150,00 por 50 gramas) a biju da Bahia (R$ 8,90 o pacote). Aos sábados, Gil assa tender (“o mesmo do Cervantes”) e pernil e monta sanduíches cobrados por quilo (R$ 79,00). Outras pedidas são encontradas todos os dias na baguete ou na ciabatta do Talho Capixaba. É o caso do recheio de mortadela da marca Giulieta (R$ 19,90). Da adega de 900 rótulos, uma dica é o Clos de los Siete Malbec (R$ 98,00). Fique de olho: quinta é dia de degustação de vinhos, queijos e outros produtos.

Tarteletes_LeDepanneur_CredTomasRangel
Tarteletes de morango e de limão: sugestões doces do Le Depanneur Tomás Rangel

Le Dépanneur: A matriz, em Botafogo, endereço de varanda convidativa, vive cheia. Com um ponto em Niterói, a rede ganhou ainda uma filial no shopping Leblon, também de decoração clean e luminárias com design moderno. A diferença está na variedade de artigos, que é maior no espaço mais recente. Em todas as casas, os clientes que buscam produtos gourmets, como azeites, compotas, embutidos e vinhos, dividem espaço com quem deseja mesa para uma refeição. Da padaria, fazem sucesso variações de baguete, como a recheada com azeitona (R$ 5,30), e minibrioches (R$ 9,90, doze unidades). Na ala salgada, o croissant de brie com damasco (R$ 7,90) é um hit. Entre os desjejuns, o mais completo elenca cesta de pães, presunto ou peito de peru, queijo, iogurte com granola, bolo da casa e outros seis itens por R$ 38,90. Para degustar a qualquer hora do dia, há crepes, saladas, waflles e saborosos sanduíches, como o explorer (R$ 27,90), de lombinho canadense, abacaxi, queijo gouda e pasta de ervas finas.

+ Saiba quais são os melhores endereços para pagar e levar as comidas

Continua após a publicidade

Mercearia da Praça: Azulejos de estilo português na fachada denunciam a vocação do ponto, na Praça General Osório. A capacidade aumentou com a criação de uma varanda. No abre-alas, o bolinho de bacalhau (R$ 7,90, simples; R$ 11,90, recheado de queijo da Serra da Estrela) e as sardinhas assadas com pimentões servidas sobre fatias de pão rústico (R$ 19,90, duas unidades) são opções apetitosas. Entre os principais, o clássico bacalhau à brás (R$ 59,90) chega à mesa envolto em creme de ovos batidos, com azeitonas, salsa e batata palha. No entorno do salão ficam as seleções de embutidos, queijos, azeites e vinhos, que podem ser comprados para ser levados para casa ou consumidos na hora. De Portugal, o Vinha do Bispado Douro (R$ 74,90) oferece bom custo-benefício. Representante do Mercosul, o chileno Private Merlot (R$ 62,90) é outra boa sugestão. Finalize a visita com uma doce rabanada, regada com redução de vinho do Porto (R$ 12,90). Serviço recente, o café da manhã funciona de 9h a 11h30.

Sítio do Moinho: Com sede em Itaipava, a produtora rural especializada em alimentos orgânicos comandada por Dick e Ângela Thompson mantém duas lojas no Rio. Primeira a ser aberta, a do Leblon tem espaço diminuto, com mesas na calçada muito procuradas para o café da manhã aos sábados (R$ 58,00, para duas pessoas). A ampla filial da Barra tem mais vocação de bistrô: lanches e refeições são servidos nas mesas cercadas por prateleiras com produtos à venda. Para beliscar, as empadinhas de berinjela, queijo, cenoura ou alho-poró (R$ 5,50 cada uma) caem bem junto da limonada suíça com capim-limão (R$ 8,00, 300 mililitros), batida na hora. Outra dica de lanche, o queijo quente com banana (R$ 16,00) volta e meia se torna o almoço de algum apressado executivo. Receitas de pratos principais variam a cada dia, a preços entre R$ 34,00 e R$ 42,00, mas o frango orgânico à milanesa de forno com purê de raízes (R$ 38,00) é sugestão recorrente. Ao lado do caixa, os bolos em forma de bolo inglês são tentações às quais é difícil resistir. Prove o de banana com aveia (R$ 20,00), sem açúcar.

vendita_sanduiche-de-gouda-com-parma-e-rucula_credito-tomas-rangel.jpeg
Sanduíche de queijo gouda com parma e rúcula no Vendita Tomás Rangel

Vendita Wine & Food: Em uma bonita loja, o empório exibe ótima oferta de produtos. Cerca de 300 itens, como massas, geleias, biscoitos e conservas, repousam bem organizados nas prateleiras. Antes ou depois das compras, aproveite para explorar o cardápio de pedidas para consumir no local, que conta com poucas mesas. A tábua mista (R$ 68,00) reúne antepastos, embutidos e queijos — inclusive alguns dos melhores exemplares nacionais. É só escolher um vinho na adega e o programa estará completo — o tinto argentino Ramanegra Malbec (R$ 78,00) é boa opção. Da ala dos sanduíches, faz parte a sugestão de presunto cru, queijo gouda e rúcula no pão italiano tostado (R$ 27,00). Adoce a visita com a leve cheesecake coberta de goiabada (R$ 21,00).

Publicidade