Clique e assine por apenas 7,90/mês

Claude Troisgros é laureado no 50 Best América Latina

O chef franco-carioca vence na categoria "conjunto da obra", por sua contribuição à cozinha ao longo da carreria

Por Fabio Codeço - Atualizado em 5 dez 2016, 11h07 - Publicado em 23 ago 2016, 19h02

O chef Claude Troisgros é o vencedor de 2016 na categoria “conjunto da obra”, do prêmio dos 50 melhores restaurantes latino-americanos da revista Restaurant. O anúncio foi feito esta terça (23), em Londres – a cerimônia de premiação será no dia 26 de setembro, na Cidade do México. Esta é a quarta vez que a categoria é disputada – desde 2013, os vencedores anteriores foram Gastón Acurio (Peru), Alex Atala (Brasil) e Enrique Olvera (México). 

Mais carioca dos chefs estrangeiros, Troisgros, descendente de uma importante linhagem de chefs franceses, chegou ao Brasil em 1979 para trabalhar no então hotel Rio Palace, atual Sofitel, a convite do lendário Gaston Lenôtre. Ali, começou a esboçar uma cozinha autoral, baseada em técnicas francesas, mas de forte identidade brasileira, dada a valorização dos ingredientes nacionais. 

Apaixonado confesso pelo Rio, fez família por aqui, abriu um restaurante em Búzios e, depois, na capital fluminense, onde se estabeleceu definitivamente. Hoje, comanda um pequeno império que inclui o Olympe, seu endereço mais sofisticado, atualmente pilotado pelo filho, Thomas, três unidades da CT Boucherie e duas da CT Brasserie, além de um caterting, todos na cidade do Rio. Sem falar na fama alcançada com seu carisma à frente de programas de televisão no canal GNT, a exemplo do mega-sucesso “Que marravilha!”. 

Publicidade