Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Ofensiva chinesa: Xiaomi estreia no Rio com loja no BarraShopping

A fabricante de smartphones chinesa aporta por lá em setembro. Em seguida, o ParkShopping, em Campo Grande, receberá uma unidade da marca

Por Carolina Barbosa Atualizado em 24 ago 2021, 15h59 - Publicado em 24 ago 2021, 12h22

Com pouco mais de dois anos de atuação no Brasil, a marca chinesa de smartphones Xiaomi abrirá duas lojas no Rio neste ano. A estreia será no BarraShopping entre os dias 9 e 12 de setembro em um espaço de 300 metros quadrados. Prevista para novembro, a outra unidade física será aberta no ParkShopping, em Campo Grande, também na Zona Oeste.

+Covid-19: bares e restaurantes do Rio fazem promoções a vacinados

A ofensiva faz parte de um plano de expansão, que prevê a abertura de cinco lojas no país. Além do Rio, a marca chega ao MorumbiShopping, em São Paulo, a Campinas e Curitiba.

+Almanaque Tudum 2021: saiba como ganhar o caderno de atividades da Netflix

Por aqui, o portfólio vai contemplar desde os modernosos e disputados smartphones até acessórios como smartbands, balança e fones de ouvido, itens que figuram no top 5 de vendas da chinesa. Ao todo, serão mais de 400 produtos.

Loja: smartphones e acessórios do portfólio
Loja: smartphones e acessórios do portfólio Divulgação/Divulgação

No segundo trimestre deste ano, a Xiaomi tornou-se a segunda maior fabricante de smartphones do mundo, pela primeira vez desbancando a concorrente americana Apple. Segundo um levantamento da Canalys Research, consultoria especializada em tecnologia, os chineses abocanharam 17% da fatia do mercado global do segmento, enquanto a Apple registrou 14%. A gigante oriental ficou atrás apenas da coreana Samsung, que obteve 19% de participação no setor.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade