Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

SOS Cultura: Rio perde mais de 25 000 vagas de economia criativa em um ano

Queda foi de 4% no estado em relação ao primeiro trimestre de 2020. Pesquisa mostra que o impacto foi maior para os trabalhadores especializados da cultura

Por Luiza Maia 30 jun 2021, 18h48

Ao longo dos últimos meses, diferentes iniciativas da economia criativa foram afetadas pela pandemia do novo coronavírus, principalmente com a suspensão temporária – ou até mesmo definitiva – de eventos e espaços culturais. No Rio, a queda no setor foi de 4% no primeiro trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2020.

+ É hora de ajudar: onde doar agasalhos para pessoas em situação vulnerável

O levantamento do Observatório Itaú Cultural revela que, ao todo, foram 25 697 vagas a menos ofertadas no estado. Do último trimestre de 2020 para este ano, o declínio foi de 1%. Apesar deste cenário, o Rio ainda emprega 612 583 profissionais neste campo.

A diminuição segue os números observados no país, que também teve impacto negativo de 4% no último ano. Cerca de 244 000 postos de trabalho foram dispensados em todo o Brasil.

+ Emocionada, Angélica toma vacina contra Covid-19, mas não vai de táxi

O maior prejuízo foi analisado entre os trabalhadores especializados da cultura – profissionais de cinema, música, fotografia, artes cênicas e visuais, rádio e TV, museus, artesanato, e outros – com queda de 27% em comparação ao começo de 2020.

Já outros segmentos criativos especializados, como áreas da publicidade, tecnologia da informação, design e moda, tiveram um aumento de 12% no mesmo período, contrabalanceando o índice.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade