Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Parque Sustentável da Gávea está a um passo de sair do papel

Projeto de lei foi aprovado pelo prefeito Eduardo Paes na quinta (1º). O espaço será mantido por iniciativa privada

Por Luiza Maia 2 jul 2021, 15h21

Abandonado há mais de 40 anos, o espaço que abriga uma fábrica desativada no bairro da Gávea, na Zona Sul, agora está mais perto de se transformar em um local de lazer e preservação. A lei que cria o Parque Sustentável da Gávea foi sancionada nesta quinta (1º), pelo prefeito Eduardo Paes.

+ O avanço da vacinação: em um mês, mortes por Covid-19 caem 44% no Rio

Proposto em 2018, o projeto foi aprovado pela Câmara Municipal do Rio no último dia 15 de junho. No terreno de 25 000 quadrados na Rua Marquês São Vicente, perto do Shopping da Gávea, será erguido um prédio de uso comercial e residencial.

Além disso, uma alameda arborizada será construída entre a edificações, dando acesso a uma trilha de caminhada nos fundos do lote. Outro setor do parque será exclusivo para preservação, na parte superior do edifício, com acesso restrito. Todos os custos da iniciativa serão arcadas pelos donos do terreno.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

“Essa é uma conquista que podemos aplicar em outros lugares do Rio. Uma área abandonada há tanto tempo terá um empreendimento privado e ainda vai oferecer lazer aos cariocas. Isso é fantástico”, disse o prefeito Eduardo Paes.

A previsão é de que a obra leve até dois anos para ser concluída.

Continua após a publicidade
Publicidade