Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Agora vai? Museu da Imagem e do Som pode finalmente sair do papel

Edital para retomar a construção foi publicado no Diário Oficial do estado nesta quarta (15). Obras devem ser concluídas em até um ano

Por Luiza Maia 15 set 2021, 17h58

Com obras abandonadas há quase cinco anos, a sede do Museu de Imagem e do Som (MIS), em Copacabana, poderá finalmente ser concluída. O governo do estado publicou no Diário Oficial desta quarta (15) o primeiro edital de licitação para retomar as instalações no local.

+ Prova de fogo: como será o primeiro evento-teste da pandemia no Maracanã

Na publicação, a Secretaria de Infraestrutura e Obras (Seinfra) estima um investimento acima de R$ 24 milhões para a conclusão do novo espaço cultural.

Os interessados devem entregar as propostas no dia 21 de outubro na sede da Seinfra, em São Cristóvão.

Após a retomada das obras, a empresa deverá entregar a construção pronta em até um ano. Estão previstos ainda mais cinco editais menores para complementar a obra.

+ Alô, carioca! Quem fraudar comprovante de vacinação vai sentir no bolso

O anúncio da retomada das obras foi feito pelo governador Cláudio Castro no dia 6 de julho, data do aniversário de Copacabana, com um prazo máximo de três meses para publicação do primeiro edital.

O governo prevê que o museu possa abrir ao público já no início de 2023.

Continua após a publicidade

Atualmente, 30% das obras da nova sede do MIS estão inacabadas. Nas duas primeiras fases, o projeto recebeu a aplicação de R$ 79 milhões de recursos públicos e R$ 118 milhões oriundos da iniciativa privada.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

A última etapa da construção prevê serviços de revestimentos e instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias, de prevenção contra incêndio, sonorização, iluminação, entre outros.

Com 9 800 metros quadrados e oito andares, a nova sede do MIS foi idealizada para contar a história da cultura brasileira do ponto de vista carioca. 

+ Novo espetáculo de Deborah Colker terá estreia transmitida no streaming

Entre o primeiro e o quarto piso, o espaço terá exibições temporárias e permanentes, incluindo acervos sobre Carmem Miranda e Carnaval.

Já o mezanino abrigará uma exposição temporária. No primeiro subsolo, será construído um teatro com 280 poltronas e uma boate.

O espaço abrigará uma livraria e uma cafeteria no andar térreo, além de um restaurante com a vista para a praia de Copacabana. A cobertura do edifício deverá contar ainda com um cinema a céu aberto.

Continua após a publicidade
Publicidade