Clique e assine por apenas 4,90/mês

Juventude judaica ameaça boicote ao clube Hebraica Rio

Movimentos juvenis vão boicotar tradicional festival de dança da casa caso o presidente do clube não faça pedido formal de desculpas

Por Daniela Pessoa - Atualizado em 16 ago 2017, 13h54 - Publicado em 16 ago 2017, 12h25

Após a polêmica envolvendo a palestra do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) no Hebraica Rio, em março deste ano, a convite do presidente da seção fluminense do clube, Luiz Mairovitch, o racha na comunidade judaica persiste na cidade. Nesta terça (15), o site da instituição anunciou que vem aí o Festival de Dança Israelita 2017, famoso evento anual com grupos de dançarinos vindos de diversas partes do país, mas, dessa vez, os jovens do Rio garantem: eles não vão dançar.

O boicote parte dos movimentos juvenis da comunidade judaica carioca, que exigem um pedido de desculpa formal do presidente da casa por ter convidado e recebido Bolsonaro no clube, em Laranjeiras, no começo deste ano. Mairovitch havia prometido, ainda, trazer outros candidatos à presidência do Brasil à sede fluminense, o que, até agora, não aconteceu. Segue a rixa judaica.

Publicidade