Clique e assine por apenas 4,90/mês

Justiça do Trabalho anula privatização da CEDAE

Decisão é liminar e governo, que trata a medida como prioritária para tentar resolver a crise do estado, pode recorrer

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 19 dez 2017, 19h50 - Publicado em 19 dez 2017, 19h07

A Justiça do Trabalho do Rio anulou novamente o processo de privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) nesta segunda (18). A decisão, que tem caráter liminar, foi tomada pela juíza substituta da 57ª Vara do Trabalho, Maria Gabriela Nuti, a partir de ação movida pelo sindicato dos trabalhadores da companhia.

Esta é a segunda vez que a privatização é barrada. Em setembro, a juíza já havia determinado o anulamento do processo, mas a liminar foi derrubada. O Governo do Estado conta com a venda da estatal para seguir com o plano de recuperação fiscal e ainda pode recorrer.

A privatização da companhia medida é tratada pelo governo do RJ como prioritária para conseguir resolver a crise financeira que afeta o estado e tem comprometido o pagamento dos servidores e de fornecedores.

Publicidade