Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Mais um hotel do Rio deixará de receber hóspedes para virar residencial

Inaugurado em 1910 e fechado na pandemia, Aymoré terá fachada recuperada; seus 48 quartos serão transformados em 25 apartamentos

Por Da Redação 14 fev 2022, 15h45

Fechado por causa da pandemia após cerca de cem anos recebendo turistas, o Hotel Aymoré, na Praça da Cruz Vermelha, no Centro, dará lugar a um residencial para moradores. Conhecido como “Hotel do Índio” por ter um busto indígena na fachada, em estilo eclético, seus atuais 48 quartos darão lugar a 25 apartamentos. A transformação é um projeto do fundo canadense de investimento imobiliário Walkerville, especializado na modernização de edifícios, conhecida como retrofit, para locação. A aquisição do imóvel foi intermediada pela Sergio Castro Imóveis, e a escritura será assinada no fim de março. A previsão é que a reinauguração do prédio como residencial aconteça em até dois anos.

+ A novela do Mercadinho São José, fechado desde 2018, ganha novo capítulo

O Aymoré tem dois 2 000 metros quadrados de área, que ocupam quase todo o quarteirão entre as ruas Carlos Sampaio e Carlos de Carvalho. Inaugurado em 1910 pelo empresário Antonio Mendes Campos, e herdado por sua filha, Maria José Campos Seabra, o hotel tinha duas estrelas. Sua transformação em endereço residencial segue tendência que cresce na cidade, por conta do agravamento da crise no setor hoteleiro provocada pela pandemia de Covid-19.

O antigo Hotel Paysandu, no Flamengo, foi comprado em 2020 pela Pimo Empreendimentos Imobiliários com este fim. Um pouco antes o Novo Mundo, no mesmo bairro, que voltou à atividade em 2020 após retrofit que o transformou em uma unidade da Uliving, empresa de hospedagem estudantil. Já o Hotel Glória, fechado desde 2013, foi adquirido no ano passado pela Opportunity Investimentos, que anunciou um projeto residencial de 256 unidades. Terão o mesmo destino o Hotel Praia Linda, na Barra, o San Remo, em São Conrado, e o Everest, em Ipanema.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui 

A revitalização do Aymoré faz parte do Reviver Centro, programa da prefeitura para revitalização da região com medidas de incentivo à moradia. Desde sua entrada em vigor, em julho de 2021, a Secretaria Municipal de Planejamento Urbano (SMPU) recebeu 16 pedidos de licenciamento: seis foram concedidos e dez estão em andamento. Entre novas construções e retrofits, os projetos totalizam 1.674 unidades.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês