Clique e assine com até 65% de desconto

Número de mortes em casa no Rio quase dobrou em abril e maio

As informações são do do Icit/Fiocruz a partir de informações do painel MonitoraCovid-19

Por Carolina Barbosa 7 jul 2020, 12h09

Um estudo do Icit/Fiocruz apontou que o número de mortes fora do ambiente hospitalar no município do Rio quase dobrou em abril e maio deste ano, em comparação com o mesmo período nos dois últimos anos. Na seção “doenças infecciosas e parasitárias”, que contempla a Covid-19, os óbitos aumentaram 785% em unidades de saúde (a exemplo de UPAs e clínicas) e 598% em domicílios.

+Covid-19: painel da prefeitura retira ordenamento de mortes e casos

+Coronavírus: E agora? Witzel mantém restrições já liberadas por Crivella

O novo coronavírus, no entanto, não é o único motivo do número de mortes. Houve um aumento de 109% no montante de pessoas que faleceram em casa devido a doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas, como o diabetes. A pesquisa, a partir de levantamento do MonitoraCovid-19, mostra ainda que cerca de 1 000 vítimas sequer tiveram diagnóstico da causa do óbito.

Covid: bar onde fiscal foi insultado tinha 87 kg de alimentos estragados

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade