Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Estrela mundial do slackline inaugura travessia sobre a Praia Vermelha

Highliner realiza travessia com cerca de 500 metros entre o Morro da Babilônia e o Morro da Urca, no sábado (4). Veja o mapa do trajeto

Por Luiza Maia Atualizado em 30 nov 2021, 13h42 - Publicado em 30 nov 2021, 13h35

Um dos maiores nomes internacionais do slackline – esporte em que o praticante se equilibra numa fita esticada entre dois pontos fixos -, o francês Nathan Paulin aporta no Rio para fazer um percurso inédito no sábado (4), às 15h30. Adepto à modalidade highline, quando a fita é posicionada a alturas superiores a 5 metros, Paulin cruzará a Praia Vermelha, na Urca, a 80 metros do solo, atravessando uma distância aproximada de 500m entre o Morro da Babilônia e o Morro da Urca.

+ A fadinha está na área: Rayssa Leal é umas das estrelas de campeonato de skate na Barra

Foto mostra mapa com a praia vermelha
Vista aérea: são aproximadamente 500 metros de distância entre os morros ./Divulgação

O cruzamento ainda contará com uma coreografia, dirigida por Rachid Ouramdane, diretor do prestigiado Teatro Chaillot, e será acompanhada por uma montagem sonora do coreógrafo. O público poderá ver Nathan Paulin fazendo acrobacias sobre uma fita de 2,5 centímetros de largura, preso a uma corda de segurança.

A ação faz parte do projeto Les Traceurs (termo francês atribuído aos praticantes de Parkour, traduzido livremente como “os traçadores”), que já passou por diferentes pontos do mundo, como Paris, numa travessia de 670 metros entre a famosa Torre Eiffel e a Praça do Trocadéro, a 70 metros do chão. Em solo carioca, a performance será filmada pelo diretor e alpinista Bertrand Delapierre e fará parte de um filme que reúne as gravações de todos os trajetos já realizados.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

O desafio é realizado a convite da Aliança Francesa do Rio, do Consulado Geral da França no Rio de Janeiro e do Institut Français, com apoio da prefeitura, que escolheram o cenário da Praia Vermelha como uma forma de celebrar as belezas naturais cariocas.

 

Continua após a publicidade

Publicidade