Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

High Line carioca? Elevado Paulo de Frontin pode virar espaço de lazer

Projeto prevê transformar a parte debaixo do viaduto com inspiração no High Line Park, um jardim suspenso em Nova York que abriga atrações artísticas

Por Luiza Maia 26 jul 2021, 19h56

O Rio pode ganhar um espaço de lazer e cultura com uma proposta, digamos, diferente. Um projeto assinado pelo arquiteto Jorge Delmas prevê a criação de um parque urbano na parte de baixo do Elevado Paulo de Frontin, no Rio Comprido, Zona Norte da cidade.

+ Escola de artes do Parque Lage terá semana de aulas gratuitas

A iniciativa terá financiamento pela Fundação Cesgranrio, cuja sede está localizada no bairro, com apoio da Unicarioca e de outras três fundações. O sinal verde já foi dado pelo prefeito Eduardo Paes, que conheceu o projeto há duas semanas e já autorizou os trâmites para implementação da ideia.

O plano teve entrada na prefeitura em 2017, durante a gestão do ex-prefeito Crivella, mas ficou estacionado. “Depois que a ideia for aprovada por todas as secretarias municipais, vamos partir para o projeto executivo e estrutural do espaço. Cerca de seis meses após a liberação nós poderemos começar a tirar o plano do papel”, afirma Jorge Delmas.

+ Meteorologia: Rio deve ter onda de frio mais intensa do ano e pode nevar

A iniciativa foi pensada como uma alternativa para fomentar as atividades econômicas e culturais na região. A ideia é que, ao redor do canal abaixo do viaduto, seja construída uma ciclovia. O espaço também deve receber equipamentos para atividades físicas, pequenos quiosques de alimentação e áreas de convivência. As pilastras vão receber plantas, para  tornar o local mais verde.

Será necessário também estudar a área para entender as necessidades de infraestrutura do espaço – como garantir a segurança em um período de chuvas, por exemplo.

Continua após a publicidade
Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Jorge Delmas (@jorge_delmas)

O projeto é inspirado no famoso jardim suspenso de Nova York, o High Line Park, localizado em uma passarela erguida sobre antigos trilhos ferroviários. Com mais de 2 quilômetros de extensão e um amplo espaço verde, o parque costuma também promover eventos artísticos da grande metrópole, abrigando uma espécie de galeria de arte ao ar livre.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Na versão carioca, ao invés de estar acima, o parque estaria na parte de baixo do elevado, onde geralmente há pouca movimentação. “Aqui o parque funcionará de forma ainda mais fácil, já que o acesso será por rampas e escadas, e não através de elevadores como no High Line”, afirma o idealizador.

O Elevado Paulo de Frontin, que liga o Túnel Rebouças à Linha Vermelha, com saídas para a Ponte Rio-Niterói e a Avenida Brasil, tem atualmente problemas de conservação que envolvem sua estrutura, como rachaduras e infiltrações no concreto.

Nomeado como Viaduto Eugène Freyssinet, parte da construção desabou em novembro de 1971, um marco na história do Rio. Após a revisão do projeto, o local foi reinaugurado em 1974, e desde então funciona normalmente.

Continua após a publicidade
Publicidade