Clique e assine por apenas 4,90/mês

Coleção de diretor do Municipal conta a história da ópera no Rio

Autor de estudos sobre tema, André Heller-­Lopes coleciona discos e outros itens

Por Rafael Sento Sé - Atualizado em 4 dez 2017, 12h15 - Publicado em 1 dez 2017, 07h00
Alexandre Macieira/Riotur
Redação Veja rio/Divulgação

Autor de teses de mestrado e doutorado sobre grandes cantoras líricas do século XIX, o diretor artístico do Theatro Municipal, André Heller-­Lopes, coleciona discos, partituras e libretos raros que resgatam parte da história da ópera no Rio. Entre as preciosidades está o original do texto de Moema, de Delgado de Carvalho, encenada na inauguração da instituição que Heller-Lopes dirige atualmente. No palco, índios nativos entoaram árias no idioma de Pavarotti. A versão sem cortes de Turandot, obra-prima de Giacomo Puccini, que consta da coleção, tem grandes chances de ser montada no Municipal em 2018.

Publicidade