Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Homenagem: São Clemente divulga sinopse de enredo sobre Paulo Gustavo

Desfile de 2022 será dividido em cinco partes, que abordam a personalidade, a família, os amigos e a carreira do ator e humorista

Por Luiza Maia 30 jul 2021, 18h00

No carnaval de 2022, a São Clemente vai homenagear o ator e humorista Paulo Gustavo, morto em maio deste ano, vítima da Covid-19. A escola do Grupo Especial divulgou nesta quinta (29) a sinopse do enredo que celebra a trajetória do humorista.

A agremiação anunciou a mudança no tema escolhido após a morte do ator, seguindo a sugestão do comentarista e carnavalesco Milton Cunha. Em 2013, Paulo Gustavo desfilou pela escola encarnando a personagem Dona Hermínia.

O enredo de 2022 foi batizado de Minha Mãe é Uma Peça e contará a história de Paulo Gustavo em cinco partes. A primeira, intitulada O céu de PG, abordará a personalidade e a irreverência do ator. “O céu de Paulo é um paraíso do bem, da fraternidade, da bondade e da…. Esculhambação”, define a sinopse.

+ Ney Matogrosso 80 anos: um guia para comemorar a data à altura 

Na sequência, o bloco Hermínia Amaral vai se debruçar sobre a icônica dona Hermínia. O trecho exalta o sucesso da produção no país: “Foram 15 anos, centenas de representações no teatro e na televisão, três filmes que bateram todos os recordes no cinema nacional”, afirma o texto da São Clemente.

O casamento com o médico Thales Bretas e o amor pelos dois filhos do casal, Gael e Romeu, de 2 anos, são o tema da terceira parte do enredo: Flecha do cupido. Já as amizades e o companheirismo do ator entram no setor Bondedazamigas, que deverá reunir a presença de pessoas importantes em sua vida.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Por último, a última seção do desfile é uma homenagem à Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo e grande inspiração para dona Hermínia. “Déa, a da voz que canta junto com esta multidão. Que a peça da vida dele é pra inspirar a rir e resistir, com o Brasil seguindo em frente, em busca de um mundo melhor”, diz trecho.

Como autores do texto, a escola de samba também inclui “o povo brasileiro fã de Paulo Gustavo e a família clementiana”.

Continua após a publicidade
Publicidade