Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Serviço de bikes compartilhadas expande atuação na Zona Norte do Rio

Previsão é de instalar 50 estações até o segundo semestre. Primeira fase conta com 14 pontos, entre eles São Cristóvão, Andaraí e Grajaú

Por Carolina Barbosa Atualizado em 26 mar 2021, 14h37 - Publicado em 26 mar 2021, 14h34

As afamadas bicicletas de cor laranja, de uso compartilhado, estão se espraiando cada vez mais pelo Rio. Nesta sexta (26), a Tembici anunciou o início do processo de expansão do projeto, que contempla mais 50 novas estações distribuídas pela cidade até o segundo semestre deste ano. Catorze delas, no entanto, já começaram a ser instaladas. O serviço amplia suas operações, inclusive, para bairros da Zona Norte, a exemplo de São Cristóvão, Andaraí, Grajaú e Catumbi, esse último na região central.

+Trânsito no Rio tem queda de 94% no primeiro dia do superferiado

“Em estudos que fizemos, concluímos que são localizações importantes para complementar a mobilidade urbana na região. São Cristóvão, por exemplo, abriga grande concentração de trabalhadores e residências, além da integração com transporte público”, explica Marcella Bordallo, gerente-regional da Tembici.

+Vamos pedalar: o fenômeno das bikes compartilhadas domina a cena carioca

Às vésperas de bater 1 milhão de cadastros, o Bike Rio registrou entre abril de 2020 e janeiro de 2021 um aumento de mais de 500% de novos usuários, segundo Bordallo, e 73% dos deslocamentos ocorreram em dias de semana . “Isso só comprova que cada vez mais pessoas estão utilizando a bike como meio de transporte. Além de contribuir com o afastamento social durante a pandemia, é um modal sustentável, econômico e prático”, complementa.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

 

Continua após a publicidade
Publicidade