Clique e assine por apenas 4,90/mês

Por 69 votos a 0, Alerj decide abrir processo de impeachment contra Witzel

Acusado de fraude, governador se diz "absolutamente tranquilo" em relação à sua inocência e afirma que vai começar a preparar estratégia de defesa

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 10 jun 2020, 18h21 - Publicado em 10 jun 2020, 17h10

Após votação unânime (69 votos a zero), a Assembleia Legislativa do Rio abriu processo de impeachment contra o governador Wilson Witzel (PSC), na tarde desta quarta-feira (10). O presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), abriu a sessão lembrando que a Casa acumula 14 pedidos de impeachment contra o governador – ele tem o seu nome associado a supostas fraudes em compras para a área da saúde em meio ao estado de emergência declarado por causa da pandemia do coronavírus. “Eu poderia tomar uma decisão monocrática, mas quero abrir uma votação simbólica”, afirmou.

“Ufa”, diz Regina Duarte após ser exonerada da Secretaria da Cultura

Em comunicado enviado à imprensa no final da tarde desta quarta-feira (10), Witzel se diz “absolutamente tranquilo” sobre sua inocência, e afirma que seguirá em suas funções como governador para preparar a sua defesa. “Tenho certeza que os parlamentares julgarão os fatos como eles realmente são”.

Coronavírus: Crivella volta atrás e libera reabertura de shoppings

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Publicidade