Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Abastecimento de água em áreas do Rio deve ser normalizado em 2 dias

Cerca de 1 milhão de consumidores ficaram sem água em vários bairros

Por Agência Brasil 22 dez 2020, 11h32

A Companhia Estadual de Águas e Esgoto (Cedae) colocou em operação nessa segunda-feira (21) o motor da Elevatória do Lameirão, no Rio Comprido, zona norte da cidade. Com isso, a unidade já voltou a operar com 100% de sua capacidade. O sistema de abastecimento para os municípios do Rio de Janeiro e de Nilópolis, na Baixada Fluminense, está sendo normalizado, podendo levar até 48 horas para ser restabelecido.  A elevatória apresentou problema no último dia 15 de novembro e está funcionando com apenas 25% de sua capacidade, deixando 1 milhão de consumidores sem água em dezenas de bairros do Rio e da Baixada Fluminense.

+Coronavírus: Paes fecha parceria com Doria para compra de vacina 

Ao todo, 25 empregados da companhia participaram da operação. O motor de 35 toneladas foi instalado na galeria de bombas da elevatória, localizada a 64 metros de profundidade. A unidade tem a função de bombear água a uma altura de até 120 metros (equivalente a um prédio de 44 andares), criando a pressão necessária para iniciar o processo de distribuição para os municípios do Rio de Janeiro e de Nilópolis.

+Prefeito Marcello Crivella é preso na manhã desta terça (22) 

“Assim que o motor chegou à unidade, na última sexta-feira (18), colocamos equipes trabalhando durante o fim de semana para que pudéssemos reduzir o prazo e voltar à operação com toda a capacidade da elevatória“, disse o presidente da Cedae, Edes Fernandes de Oliveira.

+Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui  

Desconto nas contas

Para compensar os impactos causados à população, a Cedae vai reduzir automaticamente em 25% o valor das contas dos clientes afetados diretamente pela redução no fornecimento de água. A redução da cobrança será automática, sem necessidade de solicitação por parte do cliente.

+Coronavírus: Búzios proíbe festas, shows e eventos até o Réveillon 

Continua após a publicidade
Publicidade