Clique e assine por apenas 3,90/mês
Gilberto Ururahy Por Gilberto Ururahy, médico Especialista em medicina preventiva

Os cuidados com a pele no verão

O calor do verão carioca exige atenção redobrada a fim de evitar os efeitos nocivos do sol

Por Gilberto Ururahy - 7 fev 2020, 17h59

O verão só acabará em 20 de março. Até lá, ainda temos muito maçarico escaldante pela frente. Em janeiro, recordes de sensação térmica na cidade foram batidos em sequência, atingindo inacreditáveis 54,8 graus! Como proteger a pele tanto calor?

Antes de mais nada, convém esclarecer que o sol pode ser um aliado, mas também um grande vilão para a saúde e o funcionamento do corpo. Ele é importante para que o nosso organismo obtenha vitamina D, fundamental na melhora da absorção do cálcio, que fortalece os ossos.

Mas a exposição equivocada ao sol traz danos graves: manchas, queimaduras e envelhecimento precoce, além de aumentar o risco de câncer de pele, o tipo mais comum de câncer no Brasil. Segundo o INCA, são cerca de 180 000 novos casos por ano.

Para evitar os efeitos nocivos do sol, é essencial usar protetor solar diariamente, mesmo em dias nublados e passando o dia em ambientes fechados, nunca com fator de proteção inferior a 30 FPS. Quando estiver em locais de alta exposição solar, como na praia ou piscina, não abra mão de guarda-sol, chapéu e roupas que ajudem a proteger a pele dos raios solares mais intensos.

A radiação ultravioleta (UVA) tem efeito cumulativo, o que significa que a cada dia de exposição solar a sua pele fica mais danificada. Como os raios UVA penetram nas camadas mais profundas da pele, os riscos das pessoas desenvolverem câncer é maior quando não estão protegidas pelo filtro solar.

Um alerta importante: a pele não absorve o protetor solar imediatamente. Por isso é recomendado aplicar o produto de 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol. Além disso, entre 10h e 16h é quando o sol tem a radiação mais forte. Neste intervalo de tempo, procure se proteger na sombra.

E não se esqueça da hidratação! A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que se beba, pelo menos, dois litros de água por dia para manter a pele saudável. Verdade seja dita: com o calor que está lá fora, não é nenhum sacrifício!

Gilberto Ururahy é médico há 40 anos, com longa atuação em Medicina Preventiva. Em 1990, criou a Med Rio Check Up, líder brasileira em check up médico. É detentor da Medalha da Academia Nacional de Medicina da França e autor de três livros: “Como se tornar um bom estressado” (Editora Salamandra), “O cérebro emocional” (Editora Rocco) e “Emoções e saúde” (Editora Rocco).

 

Continua após a publicidade
Publicidade