Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Gilberto Ururahy Por Gilberto Ururahy, médico Especialista em medicina preventiva

5 dicas para não perder o foco na saúde durante a semana de feriados

Isolamento não deve significar uma piora na qualidade de vida

Por Gilberto Ururahy Atualizado em 29 mar 2021, 11h20 - Publicado em 29 mar 2021, 09h42

Esta será mais uma semana de isolamento social forçado no Rio de Janeiro e em muitas outras cidades do Brasil. A nova onda de contaminação de Covid-19 impôs uma manobra no calendário para antecipar feriados e, com isso, tentar ganhar adesão às novas restrições de circulação de pessoas.

Passado um ano de pandemia, todos conhecemos os efeitos nocivos do confinamento na saúde mental e física: pessoas antes ativas se tornaram sedentárias, o consumo de álcool aumentou significativamente, a qualidade do sono caiu, a incidência de doenças mentais cresceu e exames preventivos deixaram de ser feitos.

Diante de mudanças tão bruscas de padrão de comportamento, todo esforço deve ser empenhado na busca por manter uma rotina saudável, mesmo em tempos restritivos. O que isso significa na prática? Indico abaixo algumas sugestões:

1 – Tenha uma alimentação saudável: Não é porque estamos em casa que devemos descuidar da alimentação balanceada. Na hora de montar seu prato, tente dividi-lo em quatro partes. Metade deve ser preenchido com vegetais – crus ou cozidos. A outra metade deve ser dividida entre carboidrato (arroz, batata, mandioca, massas etc) e proteínas vegetal ou animal (ovo, peixe, frango, lentilha, soja, ervilha, feijão, soja, grão-de-bico). Também é muito importante consumir frutas e castanhas. A ingestão de carne vermelha, embutidos e gorduras deve ser bastante controlada, bem como o consumo de sal e açúcar. E se ficar com preguiça de cozinhar, não recorra aos lanches cheios de gorduras saturadas! Há muitos aplicativos que entregam pratos saudáveis de dezenas de restaurantes.

2 – Pratique exercícios: O isolamento social proibiu ir à praia para banho de mar, mas a prática de exercícios a céu aberto está liberada! Aproveite os dias mais amenos do outono para uma caminhada na orla, na Lagoa ou em parques da cidade. Evitar o sedentarismo ajuda no combate à depressão, na manutenção de peso, na melhora do humor, da libido, da disposição física e da imunidade, tão importante em um momento de pandemia.

Continua após a publicidade

3 – Ocupe a cabeça: “Cabeça vazia, oficina do diabo”, já diz o ditado. A pandemia nos provou que tempo é muito precioso. Portanto, valorize o seu. Há uma infinidade de séries, filmes, shows, lives e livros à sua espera. Pratique hobbies que deem prazer, como cozinhar ou tocar um instrumento. Busque o contato social, mesmo que por mensagens e aplicativos de vídeo. O homem é um ser social, não nascemos para ficarmos isolados. Mantenha contato virtual com a família e amigos para evitar ansiedade e depressão. 

4 – Tenha uma boa noite de sono: Noites mal dormidas acarretam consequências danosas, como queda na produtividade, comprometimento do desempenho intelectual, intensificam o mau humor e aumentam os atritos interpessoais. Uma boa noite de sono é responsável por repor as energias e representa um dos segredos da longevidade. Para isso, prepare adequadamente seu local de repouso: o quarto deve ser escuro e silencioso. Evite o uso de celular na cama e o consumo de cafeína e alimentos pesados até três horas antes do repouso. 

5 – Faça check-up: Não deixe de fazer seus exames semestrais ou anuais. Eles são a possibilidade de detectar e prevenir doenças, além de servirem como bússola para um estilo de vida mais saudável e, assim, se sentir mais estimulado.

Gilberto Ururahy é médico há 40 anos, com longa atuação em Medicina Preventiva. Em 1990, criou a Med Rio Check Up, líder brasileira em check up médico. É detentor da Medalha da Academia Nacional de Medicina da França e autor de três livros: “Como se tornar um bom estressado” (Editora Salamandra), “O cérebro emocional” (Editora Rocco) e “Emoções e saúde” (Editora Rocco).

 

Continua após a publicidade
Publicidade