Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Beco do Becoza Por Juarez Becoza, repórter de gastronomia popular e caçador de botequins

Concurso de drinques vai eleger o melhor mixologista de cachaças do Rio

Competição, que teve fase preliminar no tradicional Galeto Sat's, terá a final nesta segunda, Dia Nacional da Cachaça, num famoso hotel de Copacabana

Por Juarez Becoza Atualizado em 13 set 2021, 18h00 - Publicado em 11 set 2021, 06h07

Cachaça e mixologia foram, por muitas décadas, quase que inimigos. Menos de 15 anos atrás, drinques com o verdadeiro spirit brasileiro não faziam parte do rol das bebidas usadas por nenhum dos bartenders mais sofisticados da cidade. Drinque com cachaça era rabo de galo no boteco, e olhe lá. Uma injustiça. Mas, de lá pra cá, muita coisa mudou.

Na esteira da evolução das cachaças artesanais, que saíram do armário e, com qualidade e cultura, pouco a pouco convenceram o mundo – e, com mais dificuldade, os brasileiros – que são uma das bebidas destiladas mais interessantes e originais do planeta, os drinques com cachaça começaram a achar seu lugar ao sol. Rabo de galo – que é a versão em português da palavra mais importante desse universo – cock (galo)-tail (rabo) – deixou de ser uma mistura de bebidas vagabundas escolhidas à esmo na prateleira para virar um drinque de verdade, concorrido e de qualidade.

Enfim… Todo esse nariz de cera é para dizer que neste começo de setembro pré-primavérico está ocorrendo na cidade uma raríssima competição de drinques de cachaça. Patrocinado pela 7 Engenhos, um dos rótulos de cachaça mais antigos do país, com origens no Norte Fluminense, que remonta ao Brasil colônia e hoje tem fortes relações com alguns dos bares, restaurantes e hotéis mais representativos do Rio, o Campeonato Bartender 7 Engenhos terá a sua grande final no dia 13 – não por acaso, o Dia Nacional da Cachaça – num dos bares mais badalados da cidade.

O campeonato começou com dezenas de bartenders concorrentes. A premissa era uma só: criar drinques originais, criativos, saborosos e sofisticados com cachaças. E que agradassem os jurados, claro. Depois de uma grande fase seletiva, um evento semana passada no Galeto Sat’s de Botafogo – um dos bares mais cachacistas do Rio – definiu os sete finalistas, que vão se digladiar com suas criações no próximo dia 13. São eles:

Camila Galeota – Pergola
Jonathan Pereira – Ferro e Farinha
Paula Diniz – Hotel Grand Hyatt
Filipe Penno – De Lamare
Douglas Henrique – Garoa
Max Zapata – Caju Gastrobar
Gabriel Oliveira – Iara Mar e Bar

O evento, por razões pandêmicas, será restrito a convidados, e este colunista está desautorizado a revelar o local. Mas dia 14 eu volto aqui, contando quem ganhou, como e por quê.

E os jurados também são um luxo, viu? Tem chefs, bartenders premiados e jornalistas que sabem tudo e mais um pouco de cachaça e mixologia. Olha só:

Claude Troisgros
Lelo Forti
Marcella Sobral
João Diamante
Walter Garin
Michel Agues
Dirley Fernandes

Continua após a publicidade
Publicidade