Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Todo serelepe, Luís Roberto narra vitória do vôlei e leva web ao delírio

Soltinho, ele emplacou vários bordões durante a transmissão do jogo das meninas do Brasil contra o Comitê Olímpico Russo

Por Da Redação 4 ago 2021, 15h31

Com zoação do Luís Roberto é mais gostoso. Soltinho, o narrador fez suas graças durante a suada vitória do Brasil contra o Comitê Olímpico Russo, na manhã desta quarta (4), por três sets a um. “Chora no travesseiro que a cama é quente!“, mandou ele, assim que a câmera focalizou o técnico adversário, todo jururu depois de um ponto brasileiro. A pegada foi essa do início ao fim, para alegria dos espectadores que assistiram à partida ao vivo pela TV. 

Tóquio: Rebeca Andrade será a porta-bandeira na festa de encerramento

O saque potente de Arina Fedorovtseva, de 17 anos, custou três pontos ao Brasil, mas quando ela errou… “Aqui não, bebê!”, comemorou Luis, que também a chamou de “novinha” algumas vezes. A palavra, usada assim – no diminutivo -, é bem popular no mundo do funk graças ao proibidão “Que isso, novinha”, de MC Saed. Moderninho, não? E olha que ele se definiu como “coroa” e “cringe” outro dia. 

Mulher que criticou posts ‘com coisa de gente preta, de gay’ se retrata

Ao narrar torcendo enlouquecidamente para “o nosso Brasa” (sim, ele falou desse jeitinho), Luis Roberto foi um dos assuntos mais comentados do Twitter e viu seus bordões viralizarem rapidamente. O homem estava impossível e até versinhos com o nome das jogadoras ele criou: “Carol Gattaz! Não volta mais!” (a bola cortada por ela); e “Gabriela lá vem ela”, especialmente para Gabi foram outras pérolas do nosso amigo durante a transmissão.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade