Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Roberta Sá e o amor em tempos de quarentena

Cantora viu o relacionamento ruir durante a pandemia e voltou sua energia amorosa para o trabalho, os amigos e para ela própria

Por Cleo Guimarães Atualizado em 20 ago 2021, 10h22 - Publicado em 20 ago 2021, 07h00
Roberta Sá -
Roberta Sá: “Quero é aglomerar gostoso assim que for possível”, diz a cantora Alice Venturi/Divulgação

Depois de oito lives nos últimos meses com releituras de todos os seus discos, Roberta Sá, 40 anos, chegou a uma conclusão: “Tem muita coisa que eu não quero mais cantar”. Sendo assim, prepara um pacote de novidades, sendo a primeira um single que retrata uma relação de amor surgida na quarentena — tema que, ressalva, não tem nada a ver com a sua realidade.

Rufem os tambores: Sabrina Sato volta à Sapucaí no próximo Carnaval

Kátia Barbosa está em nova fase, mas relaxe: os bolinhos são ‘imexíveis’

“A relação a dois que eu estava vivendo acabou ruindo com o excesso de convivência, a falta de rotina e o medo da doença”, revela. Roberta diz ter voltado sua energia amorosa para o trabalho, os amigos e a ela própria. O álbum que vem por aí terá músicas festivas, longe da pegada baixo-astral do isolamento. “Eu quero é aglomerar gostoso assim que for possível”, diz.

Viajar é preciso; Antonio Bokel que o diga

Seu Jorge: como se não bastasse, ele ainda cozinha e faz tricô

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade