Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Paulo Gustavo: hemorragias foram controladas mas quadro ainda é crítico

Em boletim divulgado nesta quinta (15), médicos dizem que agora há "mais confiança em sua recuperação", apesar da gravidade do caso

Por Da Redação 15 abr 2021, 12h26

Internado há mais de um mês para tratar de complicações causadas pela Covid-19, Paulo Gustavo segue em estado grave, mas uma novidade positiva trouxe mais esperança em sua recuperação. De acordo com o boletim médico divulgado nesta quinta (15), o ator não apresenta mais hemorragias. “A situação clínica do paciente, embora ainda crítica, traz à equipe profissional mais confiança em sua recuperação”, informaram os médicos que o atendem. Paulo segue com a utilização de ventilação mecânica e ECMO, um tipo de pulmão artificial, leia abaixo o comunicado oficial:

Paulo Gustavo: família faz apelo contra fake news que ‘noticiam’ sua morte

“Paulo Gustavo segue em terapia intensiva e ainda se encontra em situação grave. As complicações pulmonares demandaram várias intervenções como broncoscopias e alguns procedimentos cirúrgicos. Hoje, a equipe médica esclarece que: Finalmente conseguimos sanar as fístulas bronco-pleurais identificadas. Nas últimas 48 horas também observamos a normalização da coagulação com o tratamento instituído e não mais detectamos sinais de hemorragias.

Coronavírus: tratamento de Paulo Gustavo custa 50 000 por dia, em média

A situação clínica do paciente, embora ainda crítica, traz à equipe profissional mais confiança em sua recuperação. Estamos cientes de que ainda temos um caminho pela frente. A dedicação e a experiência dos médicos e demais profissionais do hospital tem proporcionado o melhor tratamento ao paciente, seguindo o que há de mais atual conforme os principais centros hospitalares internacionais. O paciente permanece utilizando ventilação mecânica e ECMO. A família do ator agradece muito todo o carinho e orações e pede que continuem a enviar boas energias para a recuperação de todos os que se encontram na luta contra o vírus.”

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade