Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

O ‘surto’ de Alceu Valença durante a pandemia da Covid-19

Calma, que foi de criatividade: hiperativo desde sempre, ele gravou três álbuns em um ano - e já tem mais um prontinho para sair do forno

Por Cleo Guimarães Atualizado em 19 mar 2021, 09h29 - Publicado em 19 mar 2021, 07h00

Hiperativo ele sempre foi, mas, durante a pandemia, Alceu Valença diz que se superou. Aos 74 anos, o cantor teve o que chama de “um surto de criatividade” e gravou três álbuns em doze meses. O primeiro, com releitura de antigos sucessos e novas composições, chegou às plataformas de strea­ming no início deste mês, os próximos serão lançados ao longo do ano.

Olga Karam: modelo trans estreia na profissão posando seminua para Testino

Conhece o trabalho do artista plástico Wallace Pato? Pois deveria

Preparem-se: “Já tenho mais um prontinho na cabeça”, entusiasma-se o ex-jogador de basquete (isso mesmo) que, para gastar a energia acumulada, costuma tocar violão por horas a fio e subir escadas e caminhar 10 000 passos por dia, devidamente contabilizados em um aplicativo. “Vou para o clube de máscara e fico lá, num canto à beira da Lagoa onde não tem ninguém, andando feito um louco”, descreve. “Não paro um minuto.”

Claude Troisgros: chef vai inaugurar seu primeiro bar no Leblon

Tainá Müller: a rainha dos policiais

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade