Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Com agenda cheia, Maria Bethânia grava documentário sobre sua vida e obras

Gravações foram feitas no recém-reaberto teatro do Copacabana Palace. Cantora tem sua volta aos palcos marcada para 15 de janeiro, no Qualistage

Por Melina Dalboni Atualizado em 17 dez 2021, 13h29 - Publicado em 17 dez 2021, 06h00

Maria Bethânia voltou ao teatro do Copacabana Palace, recém-reformado, para gravar um documentário sobre sua vida e obra. Em Maria — Ninguém Sabe Quem Sou Eu, que tem direção e roteiro do jornalista Carlos Jardim e lançamento nos cinemas previsto para o primeiro semestre de 2022, a cantora revisita sua trajetória, a ligação com o palco, os grandes encontros da carreira, a influência de Caetano Veloso e de autores como Fernando Pessoa e Mia Couto.

+ Débora Falabella: “Teatro é resistência o tempo inteiro”

+ Dirigida por Jayme Monjardim, nova série retrata heroína brasileira

Bethânia relembra, entre outras coisas, a emoção ao receber a música Olhos nos Olhos, de Chico Buarque. “Senti uma coisa tão perfeita. Uma coisa definitiva: isso aqui é pra sempre. Enquanto eu viver, será”, conta no filme. O longa terá também imagens raras de ensaios e shows como A Hora da Estrela, de 1984, a partir da obra homônima de Clarice Lispector.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

+ Ocupação cultural: novo espaço coletivo na Gávea reúne diferentes artistas

+ Heslaine Vieira fala sobre os sonhos de carreira: “Ainda serei diretora”

Neste fim de ano, Bethânia, 75 anos, ainda gravou o primeiro comercial de moda em cinquenta anos de carreira, lançou Noturno, seu novo álbum, e marcou a volta aos palcos: em 15 de janeiro, faz o show de abertura do Qualistage, ex-Metropolitan, ao lado do maestro João Carlos Martins.

+Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade