Clique e assine por apenas 3,90/mês

Ex-amigo de Marcio Garcia move processo milionário contra o ator

Depois de ganhar na Justiça uma indenização de 80 000 reais por danos morais, Júlio Pignatari agora pede 1,5 milhão; corrigida, quantia chega a 7 milhões

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 16 out 2020, 13h37 - Publicado em 16 out 2020, 07h00

Condenado a pagar uma indenização de R$ 80 mil por danos morais ao empresário Júlio Pignatari em 2018, o ator e apresentador Marcio Garcia, 50 anos, é alvo de outro (e bem mais polpudo) processo movido pelo ex-amigo de adolescência. Fiador do imóvel onde no início dos anos 2000 funcionou uma academia de ginástica que tinha Marcio como sócio, Pignatari teve seu nome incluído na lista de inadimplentes pela não quitação de 54 meses de aluguel que, juntos, somavam 1,5 milhão.

Paolla Oliveira: ‘Explodo de vez em quando, mas é normal’

Vai Anitta: nova temporada de reality da cantora já tem data de estreia

Apesar da promessa de reembolso feita pelo apresentador, Julio descobriu que ele tinha se retirado da empresa endividada sem avisá-lo – este foi o motivo da primeira ação. Agora está em curso na 42ª Vara Cível um novo desdobramento da cobrança do valor que Julio pagou pela dívida da Academia MG para limpar seu nome. A conta chega perto dos 7 milhões e foi pedida a responsabilização dos sócios, incluindo Marcio – sócio oculto, pelo pagamento.

Maitê Proença, sobre peça com tragédias pessoais: ‘Sem detalhes macabros’

As aulas de bijouteria do professor Antonio Bernardo

No caso anterior, Marcio recebeu a notificação em pleno Projac, enquanto gravava o programa Tamanho Família. Advogados de Pignatari anexaram aos dois processos documentos em que os oficiais de justiça relatam dificuldades para encontrar o apresentador em casa – na documentação apresentada ao juiz, constam também fotos em seu Instagram na mesma época em que sua funcionária, por três vezes, avisou que ele estaria viajando: Márcio aparece no jardim de casa com o filho. Procurado por VEJA RIO, o advogado do ator diz que ele não faz mais parte da sociedade na academia, que a única dívida existente já foi paga e que suas redes sociais são administradas por terceiros.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade