Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Frances Reynolds, a mecenas da arte carioca

Argentina que investe na formação de artistas e curadores leva seu instituto para uma sede maior: 'Sempre apostei e continuarei apostando no Rio'

Por Cleo Guimarães Atualizado em 21 Maio 2021, 19h44 - Publicado em 21 Maio 2021, 07h00

Nome dos mais atuantes no cenário das artes plásticas no Brasil e no exterior, a argentina Frances Reynolds instalou no Jardim Botânico, em 1997, seu projeto dos sonhos: o Instituto Inclusartiz, organização cultural sem fins lucrativos que investe na formação de artistas e curadores através de residências e parcerias. Desde então, Frances, que é patrona de lugares como o MoMA, em Nova York, e o Tate Modern, em Londres, já trouxe e encaminhou 32 aprendizes para temporadas por aqui e no exterior.

Patrícia Poeta vence processo contra fabricante de ‘remédio milagroso’

Aos 23 anos, Gabriel David promete ‘mudanças drásticas’ no carnaval

Com tanta gente boa, o lugar ficou pequeno e, desafiando a crise, está de mudança para uma casa na Praça da Harmonia, na Gamboa, onde será possível promover exposições também. “Tenho um compromisso com o Rio, um lugar em que sempre apostei e continuarei apostando”, diz Frances, que mantém residência na cidade desde o casamento (já desfeito) com o empresário José Roberto Marinho.

Gal Costa, 75 anos: atenta e forte (e cheia de projetos)

‘Eu cresci’, diz Marina Ruy Barbosa, prestes a interpretar um mulherão

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade