Clique e assine por apenas 4,90/mês

Fotógrafa processa Flávio Bolsonaro por uso de imagem sem autorização

Cena de crianças na manifestação 'Ele Não' foi clicada por Ana Carolina Fernandes em 2018 e compartilhada pelo senador, acrescida de texto escrito por ele

Por Cleo Guimarães - Atualizado em 7 set 2020, 14h02 - Publicado em 7 set 2020, 12h40

A foto de duas crianças que estavam com a mãe durante o ato “Ele Não”, em setembro de 2018, na Cinelândia, foi publicada, sem autorização, por Flávio Bolsonaro nas suas redes sociais – e a responsável pela imagem, a repórter fotográfica Ana Carolina Fernandes, está  processando o senador por danos morais e também pelo direito autoral.

Coronavírus: Rio tem aglomeração em praias – e isso não surpreende ninguém

Ana Carolina lembra que estava trabalhando para a Agência Reuters e, ao ver a cena, pediu autorização à mãe das crianças para tirar a foto. Quase dois anos depois, foi avisada que a imagem, colada a “um texto fundamentalista”, estava estampada nas redes sociais do senador Flávio Bolsonaro. Fiquei indignada”, conta. A família retratada também está processando o político por danos morais.

Suspeito de ataque à sede do Porta dos Fundos é preso na Rússia

Ana diz que “jamais” teria autorizado o uso da imagem por parte do senador, e por isso decidiu entrar na Justiça contra ele. A postagem rendeu mais de 35 mil curtidas e 8 mil compartilhamentos ao filho do presidente. “Tem o agravante da  troca de conceitos da imagem, ainda mais usando crianças”, afirma a fotógrafa, que em 30 anos de carreira tem passagens por veículos com O Globo, Agência Estado, Folha de S. Paulo e Jornal do Brasil, e atualmente trabalha como freelancer. Ana Carolina desenvolve projetos autorais documentais contando histórias com uma visão humanista, mas sem abandonar o fotojornalismo.

‘Mente sequestrada’: O post do senador Twitter/Reprodução

 

Continua após a publicidade
Publicidade