Clique e assine com até 65% de desconto

Elza Soares, Martinho e Gil são excluídos de lista de negros notáveis

Presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo pretende 'moralizar' a seleção de homenageados; Mussum, Wilson Simonal e João do Pulo serão incluídos

Por Cleo Guimarães 12 nov 2020, 12h12

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, publicou nesta quarta (11) uma portaria no Diário Oficial da União que muda as regras de seleção das personalidades negras notáveis do país. De acordo com Camargo, a nova lista fará homenagens póstumas a quem deu contribuição histórica ao Brasil. “Haverá exclusão de vários nomes”, anuncia. Entre eles, o de Gilberto Gil, Elza Soares e Martinho da Vila.

‘Excesso de Bolsonaro’ leva Justiça a suspender propaganda de Crivella

De acordo com a portaria, alguns critérios para a inclusão na lista são “a relevante contribuição histórica no âmbito de sua área de conhecimento ou atuação, os princípios defendidos pelo Estado brasileiro e outros critérios que poderão ser avaliados, de forma motivada, no momento da indicação.”

Robinho, Mariana Ferrer e a tolerância com o estupro

No Twitter, Camargo afirma que as regras começam a vigorar em 1° de dezembro e que sua decisão de excluir homenageados e fazer uma outra seleção tem como objetivo “moralizar” a lista de personalidades negras notáveis. Ele afirma ainda que “o mérito e a nobreza de caráter” estão entre os critérios para  a seleção de novos nomes, e anuncia Mussum, Wilson Simonal, Luiz Melodia e João do Pulo como próximos homenageados. “O Brasil finalmente poderá ter orgulho da galeria da Fundação Palmares”, escreveu.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade