Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Zum de besouro: ‘esperançoso’ em 2019, Djavan diz que não apoia Bolsonaro

Otimista após a posse, cantor agora afirma não compactuar com quem tem atuado na contramão da ciência; Ivete Sangalo também se posiciona

Por Da Redação 24 jun 2021, 12h46

Parece que a campanha de Samantha Schmütz vem dando certo. A atriz – que desde a morte do amigo Paulo Gustavo vem cobrando um posicionamento político de seus colegas durante a pandemia – viu dois grandes nomes da música brasileira se colocarem publicamente contra Jair Bolsonaro pela primeira vez.

Após sucesso internacional, série Dom ganhará segunda temporada

Djavan, que logo após a posse do presidente se disse “otimista e esperançoso”, publicou nesta quarta (23) um longo post no Instagram em que afirma: “Eu NÃO votei no Bolsonaro e NÃO apoio o seu governo.” No texto, o músico (que à época chegou a ser “cancelado” por causa de sua afirmação) disse ser “impossível haver qualquer compatibilidade entre mim e um governo errático, que tem atuado na contramão da ciência e que, sempre que pode, demonstra seu desprezo pela democracia”.

Janssen: as doses da aguardada vacina chegam ao Rio nesta quinta (24)

Ivete Sangalo também resolveu se posicionar sobre política depois de ouvir duras críticas à sua postura isenta. A cantora fez um post no Instagram em que afirma ser contra o presidente Jair Bolsonaro – mesmo sem citá-lo nominalmente. “Meus zamuris, entendo o quão necessário é nesse momento não estabelecer dúvidas sobre o que eu acredito. Esse que governo que aí está não me representa nem mesmo antes da ideia dele existir”, escreveu.

Mario Frias declara guerra à Lei Paulo Gustavo

Ivete também pediu união “através do poder do voto” e se disse “a favor da vacina para todos”. O post veio um dia depois de a cantora lamentar a marca de 500 mil mortos na pandemia, mas  isentando qualquer liderança política da responsabilidade sobre este quadro. “Não é sobre partidos”, afirmou, para em seguida voltar a ser criticada por sua insistência em ausentar-se dos debates sobre a condução do governo federal na maior crise sanitária do país.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 12,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)