Clique e assine por apenas 3,90/mês

Coronavírus: Casagrande bota dirigente do Flamengo contra a parede na TV

'Por que a pressa em voltar com os jogos? O Governo Federal não tratou bem a pandemia, não temos nem ministro da Saúde', disse o comentarista para Landim

Por Cleo Guimarães - 9 jun 2020, 11h59

Defensor da volta aos treinos e da retomada do futebol em meio à pandemia do coronavírus, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, participou de um debate quente na noite desta segunda-feira (8), no programa “Bem, Amigos”, do SporTV. Entrevistado pelos participantes da atração, Landim foi confrontado por Galvão e pelo ex-jogador Casagrande, que deixou clara a sua posição: “Eu não concordo com a volta do futebol. O Governo Federal não tratou bem a pandemia, não temos nem ministro da Saúde. O futebol brasileiro não é só Flamengo, tem os outros times. Por que a pressa, presidente? Por que a pressa? Por que não pode esperar mais um mês ou dois, ter mais segurança para isso? Qual é o problema?”, perguntou Casagrande, ao vivo, para um constrangido Landim.

Veja o vídeo aqui

O dirigente rubro-negro já tinha sido desmentido por Galvão Bueno, quando citou a Globo e disse que a emissora estaria prestes a voltar à gravação de novelas. “Ouvi dizer que a própria Rede Globo vai estar voltando a filmar as novelas, que o povo tanto gosta. Eu imagino que vocês também estão pensando em protocolos desse tipo, no mesmo padrão que estamos seguindo no futebol”. Galvão o interrompeu: “Gostaria de lhe informar que a Globo não pensa em voltar a gravar as novelas antes do final de julho, previsto a partir do final de julho, e se entender que haja condições favoráveis na solução da pandemia”. O presidente do Flamengo então pediu desculpas: “Deve ser mais uma fake news….”. Foi aí que Casagrande pediu a palavra e colocou Landim contra a parede, sob o olhar atento dos outros comentaristas. O vídeo estava nos trending topics do Twitter na manhã desta terça-feira (9).  

Covid-19: Aeroporto Santos Dumont adota novas medidas de proteção

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade