Continua após publicidade

“Coloco minha arte a serviço da libertação feminina”, diz Anitta

Na esteira do sucesso da música Envolver, cantora lança o disco Versions Of Me, o quinto de sua carreira, que traz participações de Cardi B e Khalid

Por Redação VEJA RIO Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 12 abr 2022, 15h26 - Publicado em 12 abr 2022, 15h25

Nesta terça (12), às 21h, Anitta lança o aguardado álbum Versions of Me, o quinto de sua carreira. O disco chega pouco depois de a cantora ter atingido o primeiro lugar do Top 50 mundial do Spotify e da parada Billboard Global 200 com a faixa Envolver, feito inédito para um artista brasileiro.

+ “Um país sem cultura não é um país”, diz a cantora Roberta Sá

O sexo é um tema recorrente nas canções, o que Anitta trata com naturalidade. Em entrevista ao Globo, ela afirma que, como mulher, se sente muito feliz de falar sobre sexo e de inspirar outras mulheres a se sentirem sexualmente livres também. “Socialmente, nós somos criadas para sentirmos vergonha da nossa sexualidade e existe toda uma estrutura socioeconômica reforçando essa lógica. Eu coloco minha arte a serviço da libertação feminina“, argumenta.

Compartilhe essa matéria via:

Com 15 faixas, o disco traz colaborações com os artistas estrangeiros Khalid, Cardi B, Ty Dolla $ign, Afro B, Saweetie, Myke Towers e YG – este último está na única música em português no trabalho, “Que Rabão”, que traz uma gravação inédita de Mr. Catra (1968-2018) e participações de Kevin O Chris e o produtor Papatinho.

+ “Um país sem cultura não é um país”, diz a cantora Roberta Sá

Como Anitta já havia anunciado, no álbum ela transita pelo inglês, o espanhol e o português. Ryan Tedder, vocalista do OneRepublic, que já assinou sucessos de Taylor Swift e Beyoncé, foi o produtor-executivo do trabalho. Recentemente, ele contou ao New York Times que veio ao Brasil tentar entender como o funk era feito.

Continua após a publicidade

+ Na biografia de Arthur Sendas, décadas de histórias do Rio e do varejo

Morando em Miami, Anitta tem muito a comemorar: Bad Bunny, Daddy Yankee e ela foram os únicos artistas do sul global (e cantando em espanhol) que chegaram ao primeiro lugar do Spotify nos últimos anos. A artista também é atração de um dos mais importantes festivais de música do mundo, o Coachella, na Califórnia, nesta sexta (15) e na seguinte (22).

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe mensalmente Veja Rio* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de Rio de Janeiro

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.