COMER E BEBER 2012

O melhor contemporâneo: Oro

- Atualizado em

restaurantes-contemporaneo-01.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

No fim de 2010, Felipe Bronze inaugurou mais um restaurante. Chamou-o de Oro, ouro, em espanhol. ?Para ver se acaba de vez aquele trocadilho com o bronze?, explicou na época. Deu certo. Sua mais recente empreitada levou o prêmio de melhor contemporâneo da cidade no ano passado e, agora, repete a dose. Venceu, portanto, nas duas vezes em que disputou. A cozinha no Jardim Botânico é mesmo fora de série ? não à toa, Bronze também se sagrou bicampeão na eleição de chef do ano. No salão de decoração elegante, a iluminação mais festiva realça a cozinha aparente. Lá são preparadas as sugestões servidas apenas em menus fechados, definidos pelo cozinheiro. O comensal pode indicar suas preferências e restrições antes de escolher os percursos de três (R$ 120,00) a dezesseis pratos (R$ 395,00). Começa então o espetáculo. Na ala dos snacks, espécie de couvert, o tempurá de ovo de codorna com ar de trufas é imperdível. Depois, podem chegar à mesa criações influenciadas por novíssimas técnicas da gastronomia, a exemplo da moqueca líquida de camarão oferecida dentro de uma esfera transparente. Outro achado, a receita do carioquices homenageia o bolinho de feijoada do Aconchego Carioca, o bolinho de camarão com catupiry do Chico e Alaíde e o sanduíche do Cervantes. Metamorfoseados segundo práticas da culinária molecular, os famosos petiscos ganham no visual e no sabor. O programa único pode contar ainda com a harmonização de vinhos proposta pela sommelière Cecilia Aldaz. Para tanto, paga-se um valor adicional que varia de R$ 70,00 a R$ 280,00.

restaurantes-contemporaneo-02.jpg
(Foto: Redação Veja rio)
restaurantes-contemporaneo-03.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Rua Frei Leandro, 20, Jardim Botânico, ☎ 2266-7591 (90 lugares). 19h30/0h (fecha dom.). Cc: todos. Cd: todos. Estac. c/manobr. (R$ 12,00). ⑤ ⑥ (R$ 100,00) ↔ www.ororestaurante.com. Aberto em 2010. $$$

Fonte: VEJA RIO