DIVERSÃO

Ioga acrobática

Praticada em dupla, a acroioga conquista celebridades como Gisele Bündchen e Grazi Massafera unindo as técnicas da arte indiana a movimentos acrobáticos

Por: Thaís Meinicke - Atualizado em

montagem-acroyoga.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Criada a partir da união de técnicas da ioga com movimentos acrobáticos, a acroioga é a nova moda entre os cariocas. Quem costuma frequentar a Lagoa Rodrigo de Freitas e a Praia de Ipanema já deve ter visto alguns de seus praticantes treinando os movimentos ao ar livre, sempre em duplas. Trabalhando diferentes habilidades do corpo, tanto físicas quanto mentais, a modalidade já virou queridinha de famosas como a modelo Gisele Bündchen e as atrizes Grazi Massafera e Daniele Suzuki.

Apesar de parecer difícil a um primeiro olhar, a aula pode ser praticada por qualquer pessoa que goze de plena saúde, mesmo quem não teve nenhum contato anterior com as técnicas da ioga. "Já recebi desde crianças a idosos. Dependendo do perfil de cada aluno, fazemos um direcionamento para uma preparação específica, mas todos podem praticar", explica Louis Gabriel Watel, coordenador da AcroBrasil e precursor da modalidade no país.

Trabalhando todos os músculos do corpo, os treinamentos da acroioga unem técnicas de força, flexibilidade, equilíbrio e condicionamento - e ainda fazem bem para a mente. "Além do trabalho físico, também exercitamos a cabeça, com estímulo ao trabalho em equipe, à superação do medo e à autoconfiança", conta Watel. A evolução da técnica e as novas posições são ensinadas pelos instrutores de acordo com os limites de cada aluno. Veja abaixo alguns exemplos:

Nível: Iniciante

Arte: Camilla Di Martino
(Foto: Redação Veja rio)

Nível: Mediano

Arte: Camilla Di Martino
(Foto: Redação Veja rio)

Nível: Avançado

Arte: Camilla Di Martino
(Foto: Redação Veja rio)

Apesar de só ter caído nas graças dos cariocas em 2014, a acroioga já está na cidade há quase cinco anos. "Viajei durante quatro anos por diversos países do mundo estudando a técnica e, em 2010, comecei a dar aulas e a formar professores aqui na cidade", lembra Watel, que está prestes a abrir cinco novas turmas da modalidade no Rio, em Copacabana e na Barra da Tijuca, além da Lagoa Rodrigo de Freitas, que já recebia aulas regulares ao ar livre. Aos interessados a se aventurar nas acrobacias, uma recomendação importante: para evitar lesões, sempre procure professores regulamentados e aptos a transmitir as técnicas com segurança.

Onde praticar:

AcroBrasil. Turmas em Copacabana, Barrada Tijuca e Lagoa. Preço: R$ 250 (duas vezes por semana) e R$ 125 (uma vez por semana). www.acrobrasil.com

* Ilustrações: Camilla Di Martino

Fonte: VEJA RIO