COMIDA

Emagreça em poucos dias

VEJA Rio listou as oito dietas que estão na moda entre os cariocas, suas regras e cardápios milagrosos. Eleja a sua e arrase no verão

Por: Daniela Pessoa - Atualizado em

dieta3.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Sabe aquele papo de resoluções de Ano Novo, como começar uma dieta séria no primeiro dia do ano? Pois é, se a sua meta de emagrecimento sucumbiu logo na primeira semana de 2012, não se preocupe. Tem sempre um regime milagroso para acertar as medidas (e o ponteiro da balança) em apenas algumas semanas. Conheça as oito dietas que estão fazendo sucesso entre os cariocas ? como a do óleo de coco, a ProPontos e a da princesa, que fez a duquesa Kate Middleton secar para o casamento com o Príncipe William ? saiba quais são as regras de cada uma, os prós e os contras e eleja a sua. Ainda dá tempo de aproveitar o verão desfilando nas areias.

Mas, antes de seguir em frente, é importante entender que as dietas, especialmente as radicais e muito restritivas, são apenas atalhos para emagrecer. Elas funcionam, sim, mas o verdadeiro desafio é o que vem depois ? mudar hábitos a fim de evitar o efeito sanfona e manter a saúde em dia. ?Os regimes ajudam a eliminar o peso rápido, mas o segredo para conservar a boa forma e a saúde é a reeducação alimentar?, afirma a nutricionista Beatriz Rique, da Clínica Ivo Pitanguy e autora do livro Comer para Emagrecer.

Ou seja, mais do que seguir uma semana ou um mês de menu light, é preciso reaprender a comer bem, o que não significa, no entanto, abolir guloseimas e outras delícias engordativas do cardápio. Nada é proibido, desde que seja consumido com moderação. ?A dieta deve ser apenas um pontapé inicial para a adoção de uma filosofia de vida saudável, com bons hábitos alimentares e atividade física?, explica Beatriz. Afinal, de nada adianta fazer um regime para, logo em seguida, enfiar o pé na jaca e morrer na praia, certo? Manda brasa.

Dieta ProPontos

A nova dieta dos Vigilantes do Peso promete eliminar um quilo por semana desde que não se ultrapasse a quantidade de pontos permitidos por dia. Os associados do Rio (em média 22 000 por mês) emagreceram 82 toneladas em 2011. O novo programa vai além da contagem de calorias dos alimentos através de pontos. Agora, a quantidade de proteínas, carboidratos, gorduras e fibras também é levada em consideração. Uma das principais mudanças é que as frutas (exceto o abacate) e quase todos os legumes passaram a ter zero ponto, estando completamente liberados. Clique aqui para ver três sugestões de cardápio do Vigilantes do Peso

Pontos a favor: o programa alimentar foca na qualidade das refeições, incentivando o consumo de nutrientes e de alimentos que garantem saciedade. Outra vantagem é a flexibilidade, uma vez que nenhuma comida é totalmente proibida. Trata-se, ainda, de uma dieta que não gera ansiedade. ?A privação de alimentos deixa as pessoas muito ansiosas, o que abre o apetite e faz com que comam mais?, explica Beatriz Rique.

Pontos contra: o regime dá margem à autosabotagem. É possível, por exemplo, economizar os pontos da carne para comer mais pontos de bombom, o que pode trazer malefícios à saúde. Além disso, segundo a nutricionista Anne Belo, pesquisadora do Instituto Nacional de Cardiologia (INC), pessoas com o nível de triglicerídio no sangue maior do que 150 não podem ter o consumo de frutas liberado, como propõe o regime.

Dieta Desintoxicante

As atrizes Juliana Paes, Paola Oliveira e Luiza Brunet são algumas das famosas adeptas deste regime, que promete ser uma das principais sensações do ano quando o assunto for secar ? e rápido. A dieta detox elimina dois quilos por semana, além de varrer do organismo toxinas que prejudicam a saúde. Saem de cena os corantes, conservantes, alimentos industrializados, café, refrigerantes (inclusive as versões diet ou light), álcool, açúcar, adoçantes, laticínios, frituras e carne vermelha, e entram no cardápio as frutas, os vegetais, os sucos, a água de coco, os chás, sementes como a linhaça, oleaginosas como as nozes, e carnes brancas magras ? tudo o mais natural possível, de preferência orgânico. A médica cardiologista e ortomolecular Heloisa Rocha, autora do livro Emagreça com a Dieta das Estrelas, defende ainda o consumo de alimentos ricos em antioxidantes em seu programa detox, como folhas verdes escuras, chá verde e frutas cítricas, pois combatem os radicais livres. Clique aqui para ver um exemplo de cardápio

juliana_paola.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Já na clínica da nutricionista Patrícia Davidson Haiat, em Ipanema, que atende famosas como a atriz Julia Almeida, a bola da vez é o Programa Healthy Detox. Ele engloba, além da dieta, terapias corporais funcionais como drenagem linfática e auriculoterapia, banhos terapêuticos que aliviam a tensão e a ansiedade e escovação corporal e da língua para ativar a circulação. Trata-se de um programa mais radical, que sugere ainda a colocação de filtro no chuveiro para eliminar as impurezas da água do banho, a não utilização de produtos de beleza com muita química, como maquiagens, e a distância de fontes emissoras de eletromagnetismo, como computadores e celular. Em alguns casos, até mesmo a colonterapia (lavagem do intestino grosso) é indicada.

Pontos a favor: perda de peso rápida e melhora da qualidade da alimentação, com bastante ingestão de fibras e água. Trata-se de uma dieta que foca na saúde. ?A função do fígado, dos rins e do intestino, principais órgãos responsáveis pela eliminação de toxinas, fica otimizada?, afirma a nutricionista Kelly Anne Vieira, do Centro de Estética InCorpore, em Copacabana. Dessa forma, o corpo passa a trabalhar de forma mais harmoniosa, havendo redução da inflamação das células, melhora da absorção de nutrientes e diminuição da resistência à perda de peso. Pele bonita, menos inchaço e menos celulite também são consequências.

Pontos contra: por ser bastante radical e restritiva, muitas pessoas acabam abandonando a dieta e desistindo de uma mudança nos hábitos alimentares, que poderia ser gradual. Além disso, a nutricionista Gabriela Maia, da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro, não recomenda fazer o regime sempre que der na telha. ?Ele deve ser seguido apenas uma vez por ano ou em períodos de festas em que a comilança impera?, afirma.

Dieta do Óleo de Coco

O óleo de coco extra virgem é um produto natural, extraído por prensagem a frio, que não é submetido ao processo de refinamento e desodorização como alguns óleos vegetais. Se comparado aos demais em termos de qualidade, ele é o melhor para cozinhar, uma vez que não perde as características nutricionais em temperaturas elevadas. A única regra da dieta é tomar três colheres de sopa do óleo ao longo do dia. E ele deve ser aliado, é claro, a um cardápio leve.

Pontos a favor: rico em ácido láurico, um poderoso anti-inflamatório, o óleo de coco é facilmente absorvido pelo corpo. Ele ajuda a reduzir o percentual de gordura do organismo, além de aumentar o colesterol bom (HDL) e contribuir para o funcionamento adequado da tireoide e das enzimas metabólicas. O oléo também ajuda a controlar o apetite e a compulsão por doces. Contém, ainda, ácido cáprico e caprílico, de ação antifúngica, antibacteriana e antiviral.

Pontos contra: "se consumido em grande quantidade, o óleo de coco pode provocar diarréia", alerta a nutricinista Kelly Anne. Por isso, o ideal é começar a consumi-lo em pequenas quantidades (uma colher de sobremesa por dia) e, aos poucos, ir aumentando até chegar às três colheres de sopa diárias preconizadas na dieta.

Dieta do Macarrão

Este regime é a novidade mais recente no mercado, recém-saída do forno, que funciona à base de uma espécie de ?miojo milagroso?. A massa japonesa, poderosa no combate à obesidade, é feita com água e konjac, uma raiz semelhante ao inhame. Na terra dos samurais, o macarrão é chamado de itokonnyaku ou shirataki e é consumido há mais de um século. Por aqui, no ocidente, o macarrãozinho ficou famoso graças a Nigella Lawson, chef de cozinha inglesa e apresentadora de um programa de televisão sobre gastronomia, transmitido no Brasil pelo canal GNT.

nigella.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Nigella, que perdeu quilinhos consideráveis no final do ano passado, atribuiu o sucesso da dieta ao tal miojo, que ganhou nos Estados Unidos uma pitada de marketing: lá, é conhecido como miracle noodle ("macarrão milagroso"). A febre é tanta que o produto é vendido inclusive em sites como o Amazon. O macarrão de Nigella tem apenas 10 calorias por porção e zero carboidrato. Ele é composto por 97% de água e 3% de fibras na forma de uma substância chamada glucomanan. É ela que torna o alimento aliado do emagrecimento. Em contato com a água, o glucomanan se expande, criando volume no estômago e dando a sensação de saciedade.

Pontos a favor: o itokonnyaku propicia uma redução de estômago temporária, o que ajuda a emagrecer sem sentir fome. O macarrão também auxilia no controle do colesterol, da glicose, dos triglicerídeos e da pressão arterial.

Pontos contra: além de ser insosso ao paladar (a massa precisa absorver o sabor dos temperos para se tornar palatável), o miojo milagroso tem poucos nutrientes. Portanto, deve ser usado apenas como complemento de um cardápio light balanceado e nutritivo.

Dieta do Dr. Atkins

Criado pelo cardiologista americano Robert Atkins, o regime, que se popularizou nos anos 90, ficou conhecido no mundo inteiro como dieta da proteína. Desde então, nunca saiu de moda e deu origem, inclusive, à dieta da princesa, seguida à risca por Kate Middleton. Alimentos fonte de carboidrato, como arroz, pães e massas, estão proibidos. São permitidos apenas os ricos em proteína, como carne, frango, laticínios, bacon e ovos, que podem ser consumidos livremente. Dado o cardápio também rico em gorduras, pode soar estranho, mas o regime promete eliminar até oito quilos em um mês. É que, na falta de reserva de açúcar, o metabolismo usa gordura e massa muscular como fonte de energia.

Pontos a favor: fácil adesão, uma vez que não há restrição de quantidade dos alimentos, e perda rápida de peso.

Pontos contra: a maior parte do peso eliminado é de água e músculo. ?A perda de gordura não é superior quando comparada com outras dietas?, garante Anne Belo. Além disso, o excesso de gordura e de proteína animal, bem como a falta de fibras no cardápio, são prejudiciais à saúde. A médio e longo prazo há alto risco de aumento do colesterol no sangue e de desenvolvimento de doença cardiovascular. O regime também pode influenciar o funcionamento dos rins e do intestino, causando gases, prisão de ventre, redução da absorção de nutrientes e mau hálito.

Dieta Dunkan

Trata-se de uma releitura da dieta do Dr. Atkins feita pelo nutricionista francês Pierre Dunkan. Também conhecido como dieta da princesa após ter sido popularizado por Kate Middleton, o regime é capaz de eliminar três quilos em cinco dias.

Clique aqui para saber mais

Dieta das Notas

notas.jpg
(Foto: Redação Veja rio)

Parecido com a dieta dos pontos dos Vigilantes do Peso, o regime criado pelo endocrinologista Guilherme de Azevedo já foi adotado por famosos como Carolina Dieckmann, Susana Vieira, Fátima Bernardes e William Bonner para diminuir as medidas. Uma nota é atribuída a cada alimento. Está tudo liberado, desde que não se ultrapasse a nota do dia, estabelecida de acordo com a altura, o sexo e a idade de cada indivíduo. O regime também propõe a quantidade e a frequência com que cada alimento deve ser consumido. Seguida à risca, a dieta queima um quilo por semana. Clique aqui para ver um exemplo de cardápio

Pontos a favor: quem não abre mão de um docinho ou de alguma outra comida específica se adapta bem a essa dieta, porque ela não tem restrições alimentares. Basta cumprir a cota de notas. O regime também ajuda a estabelecer o tamanho das porções e a frequência com que determinados alimentos devem ser consumidos, o que é positivo em termos de reeducação alimentar.

Pontos contra: para a pesquisadora Anne Belo, do INC, a proposta de notas e estrelas dadas aos alimentos é um pouco confusa. Segundo Gabriela Maia, outro ponto importante é que o regime não leva em conta a qualidade das refeições. ?Uma pessoa pode escolher comer todas as notas do dia em bridageiro, por exemplo, o que estimula ainda mais a compulsão alimentar?, alerta.

Dieta da Contagem de Açúcares

Celebridades como a atriz Luiza Tomé e a ex-modelo Monique Evans já recorreram à badalada clínica do nutrólogo Alberto Serfaty, com unidades no Leblon e na Barra, para perder peso. Vera Fisher frequenta o consultório até hoje. O médico é um dos maiores entusiastas brasileiros da dieta de baixo carboidrato, rica em proteínas, que promete eliminar até oito quilos em um mês. Restringir a ingestão de açúcares e derivados ao máximo de 40 g por dia é a base deste regime, que obriga o organismo a queimar sua reserva energética estocada. A ênfase é dada à ingestão de proteínas magras (peixe, frango, peru etc), gorduras monossaturadas (como azeite de oliva extra virgem, azeitonas e abacate), gorduras poli-insaturadas (nozes, avelãs, castanhas, óleo de linhaça, germe de trigo, gergelim etc) e açúcares complexos (como os das frutas), vegetais e grãos integrais como lentilhas e feijões.

Pontos a favor: assim como a dieta dos pontos, este programa alimentar é bastante flexível. Por não oferecer grandes restrições, o regime não gera tanta ansiedade como outros mais restritivos. O limite de açúcares no cardápio ajuda ainda a modular a secreção de insulina no sangue, que, em excesso, leva à fome e pode causar também infartos, derrame e diabetes.

Pontos contra: assim como outros regimes à base de proteínas, a maior parte do peso eliminado é de água e massa muscular. A restrição exagerada de carboidratos, a falta de fibras e o consumo elevado de proteínas também podem trazer consequências prejudiciais à saúde, como aumento de ácido úrico e colesterol no sangue, oscilações de humor e intestino preso. ?Uma pessoa saudável deve ingerir 290 g de açúcares por dia. O consumo diário de apenas 40 g fica muito aquém das necessidades do organismo?, afirma a nutricionista Gabriela Maia. Segundo ela, dietas como esta devem ser seguidas por um curto período de tempo, como no máximo sete dias.

Fonte: VEJA RIO