Aeroviários protestam contra privatização no Santos Dumont

Eles se reuniram em frente ao aeroporto na manhã desta terça (20) e fizeram um "apitaço" dentro do saguão, assustando os passageiros

Funcionários da Infraero protestaram, na manhã desta terça (20), em frente ao Aeroporto Santos Dumont, no Centro. A intenção é chamar a atenção para o desejo do governo de Michel Temer em privatizar a empresa. Após discursos em um carro de som, os aeroviários fizeram um “apitaço” dentro do saguão, assustando os passageiros que circulavam pelo local.

Durante o ato, eles levantavam cartazes com dizeres como “Fora Temer” e “Não à extinção da Infraero” e distribuíam panfletos, intitulados “Carta Aberta aos Brasileiros”, nos quais manifestavam a indignação perante a proposta. “Aeroportuários de LUTO e na LUTA” e “Somos contra a privatização da Infraero porque não interessa nem aos aeroportuários nem aos brasileiros” eram algumas das justificativas descritas nos folhetos.

Em cima do carro, eles discursavam contra a privatização (Pedro Henrique Nascimento/Veja Rio)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. João Silva da Costa

    Boa noite, agradeço o fato da Veja Rio estar divulgando nossa manifestação no aeroporto Santos Dumont, porém em momento algum nós presenciamos clientes assustados u nervosos com a nossa presença, pelo contrário algumas pessoas se juntaram a nossa causa em determinados momentos.