Clique e assine por apenas 4,90/mês

Teatro Riachuelo reabre com lives de Adriana Calcanhotto e Casuarina

O trio Gilsons, composto por filho e netos de Gilberto Gil, e rodas de samba tradicionais do Rio também estão na programação

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 27 ago 2020, 17h24 - Publicado em 11 ago 2020, 19h26

Ainda sem poder abrir as portas para o público, o Teatro Riachuelo Rio vai fazer, a partir do dia 20 de agosto, uma série de lives musicais.

+ Um fim de tarde com os Novos Baianos – os bastidores da live

A cantora Adriana Calcanhotto fará o show de lançamento do disco Só, gravado no período de isolamento. “Recebi o convite para fazer um show sem público, transmitido pela internet e adorei a possibilidade de pisar no palco, cheirar as cortinas, me perder pelos bastidores”, diz a cantora, que vai se apresentar no dia 5 de setembro, às 21h.

+ Cidadania: jovens líderes de periferia dão exemplo na luta contra Covid-19

A artista adianta que o público pode esperar um show solo, tocando, violão, guitarra, MPC (espécie de bateria eletrônica) e até uma máquina de escrever. “A expectativa é para um show de verdade. Vou dar o máximo e espero receber de volta o mesmo amor. É uma turnê que começa e termina no mesmo dia, uma estreia e um encerramento, um show novo com canções novas, tudo novo pra mim, mal posso esperar”, confidencia a gaúcha. Para garantir um lugar na plateia virtual, os interessados devem acessar o site da Sympla.

Os preços dos ingressos serão populares – entre cinco e trinta reais, dependendo do show -, com o valor revertido para músicos que estão sem trabalho na pandemia. Cada live pode reunir até mil espectadores. Para isso, o Teatro Riachuelo, que está comemorando quatro anos, criou uma plataforma própria, pensada exclusivamente para a transmissão das lives.

+ Bares e restaurantes com espaços ao ar livre para refeições

Continua após a publicidade

No dia 20 de agosto, quinta, às 21h, o tradicional Samba Independente dos Bons Costumes abre o projeto. O repertório passeia pelo samba de raiz, partido alto, maracatu e forró. “Nós nunca tocamos nesse formato em um teatro e já estamos sentindo aquele friozinho na barriga”, define Vandro Augusto, vocalista do Sibic. Os ingressos, a partir de cinco reais, podem ser adquiridos pela Sympla.

Já no dia 21, sexta, também às 21h, é a vez do Samba que Elas Querem, que está comemorando três anos de formação. A roda formada por oito mulheres faz questão de tocar músicas compostas e habitualmente cantadas por artistas como Clementina de Jesus, Tia Surica, Dona Ivone Lara, Beth Carvalho, além de algumas canções autorais.

Samba Que Elas Querem: roda de samba composta por mulheres comemora três anos Maria Magdallena Arrellaga e Mariana de Mores/Divulgação

+ Como surgem as gírias da pandemia

“Conseguimos compor algumas inéditas durante a quarentena, e vamos mostrar na live, o que é uma grande oportunidade e um grande desafio. O samba sempre se comunica com a história, com o antigo e o novo. Vamos fazer essa conexão na live, mostrar a nossa cara, a nossa escrita. Vai ser um show muito bonito, naquele palco gigante, e mesmo sem o público, vamos fazer com que a energia seja a mesma”, adianta Silvia Duffrayer, voz e pandeiro da roda de samba. Para garantir os ingressos, é só clicar aqui.

O grupo Casuarina escolheu o palco do Riachuelo para marcar os 18 anos de estrada da banda. A live, gratuita, acontece às 19h do dia 22, sábado. “Em meio a toda a insegurança que estamos vivendo, surgiu essa oportunidade de levar a nossa roda para um espaço que eu frequentei desde cedo, quando ainda era o Cine Palácio. É uma felicidade muito grande poder tocar lá com o time completo, algo que nunca fizemos”, comemora Gabriel Azevedo. A transmissão será pelo canal do Youtube do grupo.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

No dia 29, também um sábado, o trio formado por José, Francisco e João, respectivamente filho e netos de Gilberto Gil, sobe ao palco do Teatro Riachuelo para um show recheado de influências da MPB, afoxé, pop e eletrônico. As cantoras Julia Mestre e Mariana Volker farão participações. Os ingressos custam quinze reais e podem ser adquiridos neste link.

Gilsons: primeira live do trio será no projeto Teatro Riachuelo de Palco Aberto Divulgação/Divulgação

Para evitar contaminação pelo novo coronavírus, o Teatro Riachuelo afirma que vai monitorar previamente a saúde dos músicos e demais pessoas envolvidas na produção dos shows. Instrumentos, objetos de cena e superfícies do teatro serão higienizados constantemente.

Continua após a publicidade
Publicidade