Clique e assine por apenas 3,90/mês

Em novo modelo, Samba do Trabalhador volta a receber público no Renascença

Agora, músicos se apresentam de frente para a plateia, que ficará acomodada em mesas de até quatro lugares. Ingressos não podem ser vendidos separadamente

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 16 out 2020, 16h04 - Publicado em 16 out 2020, 15h42

Um dos programas mais tradicionais do Rio de Janeiro – interrompido pela pandemia, assim como outros tantos – vai voltar a receber o público nesta segunda (19), a partir das 16h30.

Moacyr Luz e Samba do Trabalhador, que durante a pandemia se renderam às lives e às apresentações sem espectadores, mudaram o formato da clássica roda de samba que acontece no Renascença Clube, Zona Norte da cidade, para que haja distanciamento entre os frequentadores.

Os músicos agora vão se apresentar de frente para a plateia, em formato de show. A casa funcionará com 50% da capacidade e o público ficará distribuído em mesas, com distanciamento social mínimo estabelecido.

O ingresso (R$ 150,00 a R$ 200,00) dá direito a uma mesa fechada, com até quatro lugares. As vendas são feitas somente online, pelo site Eventim.

+ A programação dos teatros que voltaram a receber o público

No acesso ao clube, haverá aferição de temperatura e álcool gel, que também ficarão dispostos nas mesas e espalhados em pontos estratégicos. O uso de máscara é obrigatório.

Continua após a publicidade

A compra de bebidas e comidas só poderá ser feita nas mesas. O evento reforçou o número de garçons no espaço.

+ Saudades de ir ao cinema? Confira as estreias do mês

No reencontro com os fãs, Moacyr Luz e Samba do Trabalhador vão misturar clássicos das rodas a músicas do disco Fazendo Samba, indicado ao Grammy Latino 2020 na categoria Melhor Álbum de Samba/Pagode.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O Samba do Trabalhador é formado por Moacyr Luz (voz e violão), Daniel Neves (violão de 7 cordas), Alexandre Marmita (voz e cavaco), Gabriel Cavalcante (voz e cavaco), Nego Alvaro (voz e percussão), Luiz Augusto Lima Guimaraes (percussão), Nilson Visual (surdo), Junior De Oliveira (percussão) e Mingo Silva (voz e pandeiro).

+ ArtRio se adequa às exigências da pandemia

Moacyr Luz e Samba do Trabalhador. Segunda (19), 16h30. Renascença Clube. Rua Barão de São Francisco, 54, Andaraí. R$ 150,00 a R$ 200,00 (para quatro pessoas). Classificação: 18 anos (menores de idade devem estar acompanhados por um responsável). Local conta com acessibilidade.

Continua após a publicidade
Publicidade