Clique e assine por apenas 4,90/mês

Os 10 melhores programas do fim de semana

VEJA RIO selecionou atrações para deixar seu fim de semana mais animado. Destaque para o Clube do Samba

Por Redação VEJA RIO - 10 fev 2017, 12h11

Antígona

No seu primeiro monólogo, Andrea Beltrão não mede esforços. Deixa suor no palco, em admirável trabalho físico, dirigida por Amir Haddad. Além disso, nesta adaptação de Antígona, com tradução de Millôr Fernandes, a atriz parte do clássico de Sófocles para mergulhar no universo dos mitos gregos. Em cena, vive personagens variados e lembra pontos em comum — Antígona, que arrisca a vida para enterrar o irmão de acordo com suas crenças, é filha de Édipo e Jocasta, envolvidos em outro rolo famoso na Grécia Antiga (55min). 12 anos. Teatro Poeirinha. Rua São João Batista, 104, Botafogo. Quinta a sábado, 21h; domingo, 19h. R$ 80,00. Até o dia 19.

 

 Juliana Diniz, Diogo Nigueira, Inácio Rios e Thais Macedo: nova geração do samba
Juliana Diniz, Diogo Nigueira, Inácio Rios e Thais Macedo: nova geração do samba Tarso Ghelli/divulgação

Clube do Samba

Continua após a publicidade

Criado em 1979 por João Nogueira (1941-2000), como um movimento de resistência à invasão da discoteca, o Clube do Samba foi quartel-general da nata do gênero e responsável por sua revalorização. Na casa do compositor, no Méier, reuniam-se bambas do naipe de Eliseu, Marçal, Wilson das Neves, Clementina de Jesus, Roberto Ribeiro, Clara Nunes e Paulinho da Viola. Até hoje, Beth Carvalho e Martinho da Vila or­gulham-se de sua carteirinha de sócios. O clube virou bloco carnavalesco, mudou de sede algumas vezes e foi até reeditado recentemente por uma grande cervejaria. Quase quatro décadas depois, a nova gera­ção não deixa o samba morrer: filho do fundador, Diogo Nogueira reúne, em novo endereço, antigos e novos sócios, como Juliana Diniz (neta de Monarco), Inácio Rios (filho de Zé Katimba), Thais Macedo e Julio Estrela. As rodas serão, em princípio, bimestrais. A estreia, no domingo (12), marca o grito de Carnaval do bloco homônimo, que homenageia neste ano o cartunista Ziraldo.

Clube de Regatas Guanabara. Avenida Repórter Nestor Moreira, 42, Botafogo. Domingo (12), 17h. R$ 100,00 (1º lote). Desconto de 50% com a apresentação de 1 quilo de alimento não perecível.

Redação Veja rio

Emicida

Recebido com elogios no cenário musical, Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa (2015),  o segundo disco de Emicida, ganha versão de vinil. Para marcar o lançamento da bolacha, o rapper paulista, que vai da periferia ao mains­tream, do hip-hop à MPB, defende no Circo repertório de rimas afiadas e arranjos elaborados. O músico divide a noite com um convidado especial: seu irmão e empresário Fióti. Ele abre os trabalhos apresentando seu álbum de estreia, Gente Bonita. Composta pelos dois, uma das faixas, a canção Obrigado, Darcy!, teve participação de Caetano Veloso na gravação.

Continua após a publicidade

Circo Voador. Arcos da Lapa, s/nº, Lapa. Sexta (10), a partir das 22h. R$ 100,00 (1º lote).

Divulgação

Estrelas Além do Tempo

Estrelas Além do Tempo compete em três categorias: melhor filme, roteiro adaptado e atriz coadjuvante (Octavia Spencer). Embora tenha poucas chances, seu apelo emocional junto ao público deve ser grande. Afinal, trata-se da trajetória de três personagens reais, que enfrentam o preconceito racial nos Estados Unidos do início da década de 60. Numa época em que muito se fala do empoderamento da mulher, nada melhor do que checar como essas funcionárias negras da Nasa conseguiram quebrar barreiras e demarcar território. O foco recai melhor (e mais completo) sobre Katherine (Taraji P. Henson), gênio da matemática e uma das responsáveis pelo programa que levou o primeiro americano ao espaço. O roteiro ainda cobre a história de Mary (Janelle Monáe), que batalha para ingressar numa universidade apenas para brancos, e de Dorothy (Octavia), estudiosa de computação. Para arrematar o registro biográfico, o roteiro explicita como era a segregação no Estado da Virgínia, comportamento absurdo que, para as novas gerações, pode parecer algo distante. Direção: Theodore Melfi (Hidden Figures, EUA, 2016, 127min). Livre.

jackie

Jackie

Continua após a publicidade

Jackie, que concorre a melhor atriz (Natalie Portman, na foto abaixo), figurino e trilha sonora, não é uma cinebiografia completa de Jacqueline Kennedy Onassis (1929-1994). Aviso dado. Em seu registro sobre a primeira-dama americana, o diretor Pablo Larraín (o mesmo de Neruda) privilegia os mais dolorosos dias enfrentados por ela. Com parte do enredo inspirada num artigo da revista Life, o roteiro especula como Jackie se comportou após o assassinato do marido, o presidente John Kennedy, durante uma carreata em Dallas, no Texas, em 22 de novembro de 1963. Além das horas seguintes à tragédia, a trama mostra como a protagonista dominava a cena na Casa Branca, ao relembrar sua trajetória para um repórter (Billy Crudup). Larraín apresenta uma “radiografia” enxuta, porém consegue trazer à tona os confusos sentimentos que tomaram conta de Jackie — da esposa de olhar perplexo à mulher firme de opiniões próprias. Alguns podem estranhar a fala mansa e pausada de Natalie, mas sua ótima atuação está espelhada na verdadeira dona dessa história. Direção: Pablo Larraín (Chile/França/EUA, 100min). 14 anos.

La Féria

De volta ao Solar das Palmeiras, em Botafogo, a La Féria, feira com atrativos para toda a família, ganha uma edição especial de Carnaval. As atividades vão de pintura em cavalete a oficinas de culinária sem glúten, passando por apresentações musicais, rodas de tambor e uma performance inspirada na personagem de animação Ladybug. Para os adultos, a diversão fica por conta dos mais de cinquenta expositores de moda, decoração e gastronomia. Rua das Palmeiras, 35, Botafogo. Sábado (11), 11h às 19h. R$ 5,00 (crianças de até 4 anos não pagam).

Pepsi Twist Land

Continua após a publicidade

Um encontro inédito marca a segunda e última semana do Pepsi Twist Land, festival que ocupa a Marina da Glória. Na quinta (9), a paulistana Céu, vencedora do Grammy Latino 2016 com Tropix (melhor disco pop em português), divide o palco pela primeira vez com o pernambucano Lenine. Em seguida, entra em cena a festa Selvagem. No mesmo dia, Clarice Falcão (foto), que causou polêmica nas redes sociais com o clipe da canção Eu Escolhi Você, mostra o repertório irreverente de Problema Meu. Na sexta (10), o Baiana System traz sua mistura de dub, rock e rap, ao lado da cantora Larissa Luz. Em outra pista, Otto defende a turnê do disco Recupera, antes da festa SOPA. Dois agitos fecham a programação no sábado (11): as festas Vambora e Malaka.

Marina da Glória. Avenida Infante Dom Henrique, s/nº, Glória. Quinta (9) e sexta (10), 21h; sábado (11), 22h. R$ 100,00 (qui.) e R$ 120,00 (sex. e sáb.). http://www.pepsitwistland.com.br.

A Qualquer Custo

A Qualquer Custo está no páreo para melhor filme, edição, roteiro original e ator coadjuvante (Jeff Bridges). Numa releitura contemporânea e, ao mesmo tempo, plugada em elementos clássicos do western, o diretor escocês (sim, escocês) David Mackenzie renova o faroeste. Em sua visão arguta do Oeste do Texas, o velho homem da lei (Bridges) persegue dois irmãos unidos pelo crime. Toby (Chris Pine) é o bonitão charmoso, afastado de sua família e de temperamento ameno. Tanner (Ben Foster), bem mais explosivo, saiu da cadeia e tem sede de justiça. Eles decidem, juntos, roubar as pequenas agências do Texas Midland Bank, como forma de vingança contra banqueiros gananciosos. De condução eletrizante e criativo no argumento, o longa-metragem provavelmente vai sair da cerimônia de mãos vazias. Mas as quatro indicações ao Oscar dão indício de sua grandeza. Direção: David Mackenzie (Hell or High Water, EUA, 2016, 102min). 14 anos.

Continua após a publicidade
Robert Capa

Robert Capa

Nascido em Budapeste, o húngaro Endre Friedmann foi um dos mais importantes fotógrafos do século XX. Robert Capa (1913-1954) — pseudônimo com o qual se tornou famoso — esteve no front de conflitos internacionais, a exemplo da Guerra Civil Espanhola e da II Guerra Mundial, até sua morte, em um campo minado no Vietnã. Conhecidas imagens em preto e branco são testemunho de uma vida aventureira, destemida. Em cartaz a partir de terça (7), no Oi Futuro Flamengo, a mostra Capa em Cores revela outro lado de sua obra. A exposição exibe 140 fotos coloridas, feitas a partir de 1941. No acervo aparecem paisagens de praias e resorts, além de ensaios de moda em Roma e Paris. Sobressaem, no entanto, retratos de celebridades como os atores Humphrey Bogart, Peter Lorre (juntos na foto), o escritor Ernest Hemingway, o cineasta Ingmar Bergman e o artista plástico Pablo Picasso. Rua Dois de Dezembro, 63, Flamengo. Terça a domingo, 11h às 20h. Grátis. Até 9 de abril.

Divulgação

Spanta Neném

O bloco da juventude da Zona Sul desfila pela Lagoa no sábado (11), a partir das 13h. Após o cortejo, a bateria recebe Arlindo Cruz e Marcelo D2 para a festa de encerramento. Sede de Remo do Flamengo.

Continua após a publicidade

Avenida Borges de Medeiros, 992, Lagoa. Sábado (11), 16h. R$ 240,00 (2º lote). ICE.

Publicidade