Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Prestes a mudar de sede, Museu do Pontal promove ciclo de debates na web

"Vamos realizar algo que muitas vezes parecia ser impossível: a abertura da nossa nova sede", diz diretor da instituição

Por Marcela Capobianco Atualizado em 2 ago 2021, 13h37 - Publicado em 2 ago 2021, 13h36

A inauguração da nova sede do Museu do Pontal, na Barra, está prevista para os próximo meses. Para aquecer as turbinas, a instituição promove, a partir desta quinta (5), um ciclo de debates on-line sobre as expectativas para o novo capítulo do maior acervo de arte popular do país.

Batizada de O Novo Museu do Pontal – Parcerias e Inspirações, a conversa de abertura, marcada para as 17h, vai reunir o prefeito da cidade, Eduardo Paes, Hugo Barreto, do Instituto Cultural Vale, Eduardo Saron, do Itaú Cultural, Luciane Gorgulho, do BNDES, e o colecionador Edmar Costa Pinto, apoiadores do Museu do Pontal, além de Lucas Van de Beuque e Angela Mascelani, diretores do museu.

+ Comida di Buteco: 73 bares do Rio concorrem com petiscos

Em seguida, será abordado o Projeto Arquitetônico do Museu do Pontal, com a participação de Bruno Santa Cecília e Paula Zasnicoff Cardoso, do escritório Arquitetos Associados, que assina o projeto da nova sede do Museu do Pontal. Eles vão comandar uma visita virtual ao espaço. Esse evento integra a programação paralela do 27˚ Congresso Mundial de Arquitetos – UIA2021 RIO.

Jardim do novo Museu do Pontal
Jardim Museu do Pontal: vaquinha arrecadou dinheiro para o plantio de 30 000 mudas da vegetação brasileira Uirá Fornaciari/Divulgação

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O evento será transmitido via plataforma Zoeplay, com inscrições gratuitas por este link.

Continua após a publicidade

O seminário vai se desdobrar em novas edições, que vão abordar desde os projetos arquitetônico e paisagístico como a área curatorial e de gestão, além da importância das parcerias, redes colaborativas e diálogos que apontaram caminhos para a revitalização do museu.

“Estes encontros surgem do desejo de dialogar com os que apoiaram ou inspiraram a realização de algo que muitas vezes parecia ser impossível: a abertura da nova sede do Museu do Pontal, que enfim colocou a salvo seu acervo de mais de nove mil obras de arte popular brasileira”, explica Lucas Van de Beuque.

+ Ludmilla: “Racistas não aceitam que cheguei ao topo”

“A reversão da trajetória de quase dez anos sobrevivendo a inundações, quase fechando as portas, só foi concretizada graças ao engajamento de tantas pessoas e instituições, que acreditaram no trabalho de seguir contribuindo para que esta e as próximas gerações valorizem a diversidade e legitimem os patrimônios culturais brasileiros”, completa Angela Mascelani.

Nova sede do Museu do Pontal
Sustentabilidade: projeto da nova sede do Museu do Pontal foi pensado para economizar energia Uirá Fornaciari/Divulgação

A nova sede da instituição ocupa um terreno de 14 000 metros quadrados, sendo 2 600 metros quadrados de área construída, e foi concebida dentro de uma ideia de sustentabilidade, a partir de um rigoroso estudo do caminho do sol ao longo do ano e do regime de ventos.

+ Covid: Rio tem doses para aplicação até quarta (4)

O prédio tem um pé direito de oito metros, janelas com quebra-sol (brise-soleil) e ventilações cruzadas, que garantem que apenas 30% do prédio precise de ar-condicionado, contribuindo também para a redução da emissão de gases poluentes. O projeto buscou ainda o máximo possível de iluminação natural, além do reuso da água de chuva.

Continua após a publicidade
Publicidade