Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Mostra presencial reúne os melhores filmes do ano na opinião de críticos

Além disso, a partir desta quarta (19), será possível assistir a produções árabes dirigidas por mulheres em festival on-line e gratuito

Por Marcela Capobianco Atualizado em 18 Maio 2021, 13h07 - Publicado em 18 Maio 2021, 12h17

Evento esperado – e disputado – pelos cinéfilos cariocas, o Melhores Filmes do Ano, organizado pela Associação de Críticos de Cinema do Rio de Janeiro (ACCRJ), acontece de forma presencial até o dia 28 de maio, no cinema João Uchoa, na Universidade Estácio de Sá, no Rio Comprido.

Apesar de todas as mudanças trazidas pela pandemia, os críticos se reuniram para deliberar e escolher democraticamente os melhores filmes do ano, as homenagens e os destaques. Foram necessários quatro turnos de votação até o veredito.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O francês Retrato de Uma Jovem em Chamas, de Céline Sciamma (França, 2019), foi eleito o melhor filme do ano.

Os outros nove títulos são: 1917, de Sam Mendes; Babenco – Alguém Tem Que Ouvir o Coração e Dizer: Parou, de Bárbara Paz, Destacamento Blood, de Spike Lee, Joias Brutas, de Benny Safdie e Josh Safdie, O Farol, de Robert Eggers, O Homem Invisível, de Leigh Whannell, O Som do Silêncio, de Darius Marder, Pacarrete, de Allan Deberton e Soul, de Pete Docter e Kemp Powers.

As homenagens póstumas serão para o diretor José Mojica Marins – o popular Zé do Caixão -, o compositor de trilhas sonoras Ennio Morricone, nascido na Itália, e os atores Flávio Migliaccio, Kirk Douglas e Sean Connery.

+ Seis restaurantes recém-chegados ao delivery. E o que pedir em cada um deles

O título de melhor iniciativa cinematográfica de 2020 foi concedido ao produtor cultural e diretor Cavi Borges, pela abertura do Espaço Cultural Cavideo e da Biblioteca de Cinema Marialva Monteiro, ambos nas Casas Casadas, em Laranjeiras, e campanhas de arrecadação de alimentos nestes tempos tão difíceis.

As sessões, gratuitas, acontecem diariamente, às 15h e às 17h (com algumas exceções). Os ingressos são retirados na portaria do cinema. Confira a programação no Instagram.

Continua após a publicidade

Rua do Bispo, 83, Rio Comprido. Grátis. Até 28 de maio. Outras informações pelo site.

+ Gerald Thomas sobre teatro on-line: “Não posso romantizar uma necessidade”

Cinema árabe feminino.

Entre 19 de maio e 27 de junho, as

Produções cinematográficas árabes dirigidas por mulheres estarão na segunda edição da Mostra de Cinema Árabe Feminino, que começa nesta quarta (19), totalmente on-line.

A seleção é composta por mais de 40 filmes de diversos formatos e gêneros – curtas, médias e longas-metragens de ficção e documentários – de países como Egito, Líbano, Palestina  e Sudão, por exemplo.

+ Rio regulariza vacinação com Coronavac

O festival é 100% gratuito e os filmes serão exibidos virtualmente no site. A programação também inclui debates, mesas redondas e uma masterclass com a diretora palestina Larissa Sansour, conhecida por dirigir longas de ficção científica. Haverá também um tributo à  diretora libanesa Jocelyne Saab (1948-2019).

A curadoria desta edição é das brasileiras Analu Bambirra, Carol Almeida e da egípcia Alia Ayman e contempla produções com temas diversos como questões políticas, críticas sociais, conflitos familiares, utopias, amizades e masculinidades. A programação está disponível no site.

Continua após a publicidade
Publicidade