Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Como será a nova minissérie da Netflix inspirada na Chacina da Candelária

Produção dirigida por Luis Lomenha e Marcia Faria foi anunciada durante um painel do evento Rio2C, na Cidade das Artes, e terá gravações iniciadas neste ano

Por Redação Atualizado em 28 abr 2022, 14h58 - Publicado em 28 abr 2022, 14h54

Tragédia que marcou a história do Rio de Janeiro, a “Chacina da Candelária” será tema de um novo projeto de ficção produzido pela Netflix. Sem título ainda definido, a produção foi anunciada na tarde desta quarta (27) durante o Rio2C, evento de criatividade e inovação realizado até 1º de maio na Cidade das Artes, na Barra. Participaram do painel “Fantasia, Ficção e Fatos Reais: desenvolvendo narrativas locais com Netflix” Luis Lomenha, cineasta e showrunner, Elisabetta Zenatti, vice-presidente de Conteúdo da Netflix no Brasil, Ana Luiza Azevedo, cineasta e diretora da série Só Se For Por Amor, e Rodrigo Sant’Anna, ator e roteirista da nova sitcom A Sogra Que Te Pariu.

+ Exclusivo: veja como ficará o novo parque público da Gávea

Com direção de Lomenha e Marcia Faria, os episódios vão acompanhar as 36 horas que antecedem o ocorrido pelo ponto de vista de quatro crianças, cujas vidas se cruzam nas ruas do Rio. Oriundos de lares desestruturados, os jovens encontrarão por meio da companhia um do outro uma forma de viver aventuras e até mesmo alcançar seus sonhos futuros – planos que serão interrompidos por uma chacina de repercussão global.  

“O que elas poderiam ter sido ou vivido se tivessem sido acolhidas e/ou tivessem tido outras oportunidades?”, é o questionamento que norteia a nova produção. “A infância é sinônimo de esperança. É o hoje, o amanhã e o depois. Uma sociedade que se silencia diante da morte de crianças pretas é um agrupamento de desumanos, um sodalício que precisa de um novo começo”, afirma Lomenha. 

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Com quatro episódios, a minissérie promete unir realismo, fantasia e afrofuturismo – movimento estético e cultural que retrata questões da população negra -, na narração destas trajetórias, que correspondem à vida de outras pessoas que estão em situação em rua no país. Para desenvolver o roteiro, que cruzará cenas de ação, elementos oníricos e da realidade, os roteiristas Renata Di Carmo, João Santos, Luh Maza, Dodo Azevedo e Igor Verde ouviram relatos de pessoas que vivenciaram a tragédia. 

Outro destaque da minissérie será a atuação de jovens negros que ainda não estão no mercado do audiovisual. Os protagonistas foram selecionados após cinco meses de parceria com diversos grupos artísticos da periferia carioca. Haverá também participações em cada episódio de outros atores renomados da cena brasileira, ainda não revelados. As gravações terão início em 2022. 

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Chacina da Candelária

O crime que chocou o país ocorreu na madrugada de 23 de julho de 1993, próximo à Igreja da Candelária, no Centro, quando um grupo de policiais atirou contra cerca de setenta pessoas, principalmente crianças e adolescentes, que dormiam nos arredores do tempo. Oito menores de idade entre 10 e 17 anos morreram. A  ação brutal ganhou repercussão internacional e é relembrada como um dos piores crimes cometidos contra os Direitos Humanos e o Estatuto da Criança e do Adolescente.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Saiba tudo o que acontece na Cidade Maravilhosa. Assine a Veja Rio e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da Veja Rio! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

Receba mensalmente a Veja Rio impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da Veja Rio, diariamente atualizado, com Blogs e Colunistas que são a cara da cidade.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas do Rio.

App Veja para celular e tablet, atualizado mensalmente com todas as edições da Veja Rio

a partir de R$ 12,90/mês