Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Programa triplo: atrações para ver no Museu de Arte Moderna do Rio

MAM exibe instalação do americano Dan Graham, individual da goiana Sallisa Rosa e coletiva com nomes como Adriana Varejão, Frans Krajcberg e Tunga

Por Kamille Viola Atualizado em 19 nov 2021, 18h32 - Publicado em 19 nov 2021, 17h01

1 – Criada em 2019, a instalação Molinete, do americano Dan Graham, será exibida pela primeira vez no Brasil. A estrutura ocupa a área externa do MAM e foi projetada para que o espectador se sinta em um labirinto, até chegar a um ponto sem saída. Os espelhos são reflexivos e transparentes, de acordo com as mudanças na luz ambiente.

América
Sallisa Rossa/Divulgação

2 – O museu lançou o projeto Supernova, que promove um recorte da produção contemporânea no país, e já inaugurou duas individuais. Em novembro, foi aberta América, da goiana Sallisa Rosa. Em sua obra, ela aborda as relações entre colonialidade, memória e ancestralidade. Um dos destaques é a presença da terra em seu trabalho.

Composições para Tempos Insurgentes
Obra de Adriana Varejão na Composições para Tempos Insurgentes ./Divulgação

3 – A coletiva Composições para Tempos Insurgentes combina projetos desenvolvidos para a mostra e trabalhos dos acervos do museu e de outras coleções, com cerca de 100 obras. Adriana Varejão, Frans Krajcberg, Manauara Clandestina, Negalê Jones e Tunga são alguns dos artistas com criações expostas.

Avenida Infante Dom Henrique, 85, Aterro do Flamengo. → Qui. e sex., 13h/18h. Sáb. e dom., 10h/18h. Contribuição sugerida: R$ 10,00 (meia-entrada) e R$ 20,00. http://www.mam.rio.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade