Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

5 obras para ver na mostra Ideias — O Legado de Giorgio Morandi

Exposição no CCBB traz mais de trinta trabalhos do artista italiano e 23 de outros nomes que dialogam com sua obra

Por Kamille Viola Atualizado em 17 dez 2021, 09h41 - Publicado em 17 dez 2021, 06h00

Morandi viveu quase toda a vida na Via Fondazza, 36, em Bolonha. A paisagem vista da janela de seu quarto-ateliê aparece com frequência em obras como Paisagem — Pátio da Via Fondazza (1925).

Giorgio Morandi
Natureza-Morta Grande com Uma Lamparina a Óleo (1930): litogravura de Morandi Museo Morandi/Divulgação

Professor de gravura na Academia de Belas Artes de Bolonha durante anos, o artista italiano utilizou a técnica em diversos trabalhos seus. Natureza-Morta Grande com Uma Lamparina a Óleo (1930) é um desses exemplos.

Natureza-Morta (1951)
Natureza-Morta (1951): obsessão por garrafas Sergio Buono/Divulgação

Em Natureza-Morta (1951), é possível observar uma de suas marcas registradas, os quadros com garrafas e potes, que trazem sutilezas como a poeira depositada nos objetos e as sombras da luz.

Continua após a publicidade

Paisagem: as Lareiras do Arsenal Perto de Bolonha (1921)
Paisagem: as Lareiras do Arsenal Perto de Bolonha (1921), de Morandi Sergio Buono/Divulgação

Morandi também é reconhecido por seu trabalho com a água-forte, técnica de gravura feita a partir de uma matriz de metal, usada em Paisagem: as Lareiras do Arsenal Perto de Bolonha (1921).

Sundae na Tulipa (2010)
Sundae na Tulipa (2010): de Wayne Thiebaud Coleção Museo Morandi/Divulgação

A mostra também traz trabalhos de artistas que dialogam com Morandi, em quadros como Sundae na Tulipa (2010), de Wayne Thiebaud. Assim como o mestre, ele tem grande interesse por objetos do cotidiano.

+ Para receber VEJA RIO em casa, clique aqui

Continua após a publicidade

Publicidade