Clique e assine por apenas 4,90/mês

Festival do Rio terá programação gratuita na Praça Mauá

Aberto oficialmente na sexta (7), o evento terá sessões especialmente selecionadas para a região que foi palco do Boulevard Olímpico

Por Redação VEJA RIO - Atualizado em 5 dez 2016, 11h01 - Publicado em 5 out 2016, 19h45

Intitulada nos Jogos de Boulevard Olímpico, a Orla Conde terá sessões gratuitas e ao ar livre durante o Festival do Rio, que começa oficialmente na sexta (7). O novo endereço  faz parte de uma seleção que inclui localidades como o Cine Maison, o Espaço BNDES, o Centro Cultural Justiça Federal, a Escola de Cinema Darcy Ribeiro, a cinemateca do MAM e Mama Shelter, em Santa Teresa, na Zona Sul.

A região da Praça Mauá terá uma programação especialmente escolhida para a área, que deve concentrar filmes de caráter mais “família”. Veja abaixo alguns dos destaques. A lista completa você encontra aqui.

+ Filme de Anna Muylert é destaque no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 

 

Sexta (7)

18h –  Amazônia (Brasil/França, 2014) Dir.: Thierry Ragobert. Castanha (voz de Lúcio Mauro Filho) é um macaco prego, criado em cativeiro, que é liberado na Floresta Amazônica. Seguindo o ponto de vista do animal, o filme revela os mistérios da fauna e da flora da região, destacando dificuldades enfrentadas pelo animal e ainda algumas amizades, como a com a macaca Gaia (Isabelle Drummond). 

20h – Apaixonados (Brasil, 2016) Dir.: Paulo Fontenelle. Com Nanda Costa, Raphael Viana, Roberta Rodrigues. Três casais se encontram e se unem em pleno Carnaval, tentando ficar juntos em meio a diversos conflitos que surgem tendo a maior festa do Brasil como cenário – e muitas vezes como causa. Cássia é a porta-bandeira de uma escola de samba e além de se dividir entre as responsabilidades carnavalescas e a preocupação com o pai, que está internado, ela se envolve com o médico Léo. Outro casal improvável se forma com Soraia, uma cabeleireira da comunidade, e Hugo, jovem abastado que é controlado pelo pai. O terceiro casal é formado pelo americano Scott, que odeia samba e não consegue deixar o Rio de Janeiro, com a vendedora Uitinei, que faz de tudo para conquistá-lo.

Sábado (8)

18h – A fuga das galinhas (Reino Unido/EUA, 2000) Dir.: Peter Lord e Nick Park. A Sra. Tweedy é a dona de um galinheiro no interior da Inglaterra, onde a maior parte das aves vive uma vida curta e monótona, limitada a produzir ovos e terminar na panela. Mas quando Rocky , um galo vindo dos Estados Unidos surge voando por cima da cerca da Granja, as coisas começam a mudar. Rocky se apaixona por Ginger, que sonha com uma vida melhor e já há algum tempo deseja fugir da granja. Juntos os dois arquitetam um plano para conseguir liberdade. No entanto, Rocky e Ginger logo se vêem correndo contra o tempo quando a Sra. Tweedy decide que é hora de mandar a granja inteira para a o forno. 

20h – Bem casados (Brasil, 2015) Dir.: Aluízio Abranches com Alesandre Borgers, Camila Morgado, Bianca Comparato. Solteirão convicto, Heitor (Alexandre Borges) ganha a vida comandando uma equipe que registra cerimônias de casamento e se mete em encrenca ao se tornar alvo de Penélope (Camila Morgado), que está desesperada para impedir o enlace matrimonial do amante.

Domingo (9)

18h – Marias (Brasil, 2015) Dir.: Joana Mariani. Diferentes devoções e representações religiosas das Marias através das festas padroeiras de diferentes países. Documentário.

20h – Havana Moon: The Rolling Stones Live in Cuba (Reino Unido, 2016). Dir.: Paul Dugdale. Quando uma jovem banda ousou tocar um cover dos Rolling Stones na Ilha da Juventude, em Cuba, na década de 1960, soldados armados interromperam a apresentação. Cinquenta anos mais tarde, Mick Jagger, Keith Richards, Charlie Watts e Ronnie Wood enfim visitam a ilha de Fidel para tocar hits como “It’s Only Rock’n’Roll”, “Gimme Shelter” e “Satisfaction”, entre muitos outros, para 1,2 milhão de fãs. Um registro histórico do épico concerto da banda em Havana, que marcou o final de Olé, sua turnê pela América Latina. O evento aconteceu dias após a visita de Barack Obama, presidente dos EUA, ao país.

Publicidade