Clique e assine por apenas 4,90/mês

Festivais de música têm prêmios em dinheiro e até gravação de clipe

Concursos prometem dar visibilidade a artistas em início de carreira, justamente os mais prejudicados pela paralisação das atividades

Por Marcela Capobianco - Atualizado em 14 jul 2020, 21h53 - Publicado em 14 jul 2020, 21h46

O setor de eventos e shows é um dos mais baqueados pela pandemia do novo coronavírus. Um levantamento feito pelo Sebrae, divulgado em maio, mostrou que 98% das empresas de eventos foram impactadas pela quarentena, com uma média de doze eventos cancelados por empresa.

+ Aulas e jantares virtuais com chefs para curtir em casa

Mesmo diante desse cenário, 51% das empresas optaram pelo trabalho on-line e 33% deram férias aos trabalhadores, enquanto 43% dispensaram funcionários. Foram ouvidas 2 702 empresas. Muitos artistas que viviam da noite amargam crises e não conseguem monetizar as tão famosas lives do período de isolamento social.

Os festivais on-line surgem como opção para cantores e músicos colocarem, pelo menos, “o trabalho na rua” enquanto os eventos não voltam a acontecer. VEJA Rio separou dois exemplos de concursos pela internet que privilegiam a música. Confira:

Continua após a publicidade

+ Festival de paródias vai premiar vencedores com até 2 000 reais

Toca Que Eu Te Escuto.

O concurso de bandas independentes foi criado em 2018 e ganhou uma versão on-line, abrindo espaço para artistas de todo o Brasil. Os músicos vão se apresentar pelo Instagram, com votação pelo stories. Os gêneros musicais são variados e as apresentações podem ter duelos instrumentais, autorais, cantores solo ou grupos.

“Nosso objetivo é dar visibilidade, incentivar e principalmente valorizar os artistas independentes. Quem vence é a Música! Somos um movimento cultural que chegou para dar voz aos músicos autorais. Nesta versão na internet, o mais importante das disputas é proporcionar movimentação e aumentar as interações nas redes dos participantes”, afirma Cris Mota, ex-BBB e idealizadora do festival.

Continua após a publicidade

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O grande vencedor receberá um prêmio no valor de 400 reais, já quem ficar em segundo lugar embolsará 200 reais, além de acessórios disponibilizados por parceiros. Para se inscrever, basta mandar um e-mail para tocafestival@gmail.com enviando release, link para download de material autoral e telefone de contato. A organização vai receber inscrições até agosto. O vídeo da música tem que ter sido gravado durante a quarentena.

Draft Mood.

A linguagem e os formatos da indústria fonográfica se modernizaram, mas a essência permanece intacta: revelar talentos e apresentar ao público uma nova geração de artistas, além de músicas inéditas. O concurso terá um calendário de etapas on-line e presenciais, com inscrições abertas entre os dias 20 e 30 de julho, através do site.

Continua após a publicidade

Com um corpo de jurados formado por executivos de grandes gravadoras e produtores artísticos, o Draft Mood representa uma porta de entrada para artistas independentes. Cada artista ou banda poderá inscrever uma canção obrigatoriamente inédita e em português. Todas as inscrições serão avaliadas, em seguida serão realizadas as etapas de pré-seleção, fase de grupos, semifinais e a grande final.

O grande campeão terá a chance de produzir um single em estúdio, gravar um videoclipe da música vencedora e ainda poderá receber um agenciamento artístico da carreira, sendo este último opcional.

+ Blocos de rua do Rio: desfile em 2021 só com vacina

Podem participar artistas ou bandas independentes que não possuam contrato com gravadoras, e tenham obras autorais inéditas, letras de sua autoria/propriedade e que nunca tenham tocado em rádio. Mais informações no site.

Publicidade