Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

CCBB reabre nesta sexta (9). Principais museus do Rio seguem fechados

Museu do Amanhã, MAR e MAM Rio assinaram nota conjunta lamentando recorde de mortes diárias por Covid-19 e adiando reabertura para maio

Por Marcela Capobianco Atualizado em 9 abr 2021, 17h37 - Publicado em 9 abr 2021, 12h23

O Centro Cultural Banco do Brasil vai voltar a receber o público presencialmente nesta sexta (9). O espaço funciona todos os dias, exceto terças, das 12h às 18h.

A única exposição aberta para visitação no momento é Linhas da Vida, da japonesa Chiharu Shiota. A mostra fica até o dia 19 de abril.

+ Grupo Corpo comemora 46 anos com exibições de espetáculos no streaming

Para o dia 14 de abril, está prevista a abertura da coletiva 1981/2021: Arte Contemporânea Brasileira na Coleção Andrea e José Olympio Pereira, com obras de Adriana Varejão, Ernesto Neto, Jorge Guinle, Leonilson, Mira Schendel e Nuno Ramos, entre outros.

O decreto da prefeitura sobre atividades não-essenciais permite o funcionamento de equipamentos culturais entre 12h e 21h.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

O CCBB, embora não cobre ingressos, pede que os visitantes agendem o horário da visita pelo site Eventim. No site da instituição, é possível fazer tours virtuais pelas exposições Egito Antigo, Ivan Serpa, Alphonse Mucha, Abraham Palatnik e Chiharu Shiota.

Continua após a publicidade

O Centro Cultural Correios também foi reaberto. Por lá, é possível visitar as mostras Catarsis, da norueguesa radicada no Rio Cathrine Crawfurd, Sopro(s), individual de Cota Azevedo, e Liberdade, de Carla Carvalhosa.

O Museu do Amanhã, Museu de Arte do Rio (MAR) e MAM Rio decidiram, em conjunto, prorrogar o fechamento de seus prédios, mesmo autorizados pela prefeitura a reabrir. Uma nota assinada pelos diretores dos três equipamentos reafirma o compromisso com a ciência.

+ Covid: casos e mortes sobem no Rio, mesmo com superferiado

“Lamentamos que o Brasil tenha chegado ao triste recorde de mais de quatro mil mortos num só dia nesta primeira semana de abril, o pior momento da pandemia do coronavírus no país. Com os números de internações e mortes ainda em alta, os três equipamentos decidiram continuar fechados até o fim do mês. A depender do cenário e, de acordo com os dados atualizados e as diretrizes científicas, avaliaremos a possibilidade de reabertura em maio”.

O Instituto Moreira Salles, na Gávea, também segue fechado e não tem previsão de reabrir.

O Paço Imperial tem previsão de voltar a receber o público na próxima terça (13).

Equipamentos que pertencem ao Governo Federal, a exemplo do Museu Histórico Nacional e Museu Nacional de Belas Artes, seguem fechados desde março de 2020.

Continua após a publicidade
Publicidade