Clique e assine por apenas 3,90/mês

Artistas pintam mais de um quilômetro de muros na Zona Portuária

Agrade Camíz, que em 2016 pintou o mural Magia Negra, próximo ao local, agora faz um manifesto pelo amor próprio

Por Pedro Tinoco - Atualizado em 18 set 2020, 14h56 - Publicado em 18 set 2020, 06h00

Para não atrapalhar o trânsito, eles trabalharam de madrugada — o, digamos, vernissage acontece no dia 27 de setembro. No projeto Rua Walls, dezoito artistas urbanos criaram obras de grandes dimensões ao longo de 1,5 quilômetro da Avenida Rodrigues Alves, entre os armazéns 10 e 18 da Zona Portuária.

+ Fazenda urbana na Barra da Tijuca vê vendas aumentarem na pandemia

Pelo menos um dos nomes já estava familiarizado com a região. Em 2016, Camila Camíz (conhecida como Agrade Camíz) enfeitou o Boulevard Olímpico com o mural Magia Negra.

+ Para receber VEJA Rio em casa, clique aqui

Agora, a artista — indicada neste ano ao Prêmio Pipa, vitrine da arte contemporânea — escreveu em um paredão de 100 metros de comprimento a frase: “O sonho do amor próprio”.

Continua após a publicidade

+ Poluição na baía de Guanabara aumenta 75% desde a Rio2016

Em preto e branco, a obra  destaca-se do colorido dos outros trabalhos, além do mural mais famoso da região, Etnias, pintado por Kobra na Rio2016 e hoje requisitado cenário para selfies.

“É gratificante atuar em um lugar histórico que, por tanto tempo, permaneceu abandonado. Estamos dando vida a esse espaço mais uma vez”, diz Camíz.

+ Casos de violência doméstica sobem 50% durante a pandemia no Rio

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade